Agentes de pastorais estudam o PAE em Barbacena

03/10/2017 às 11h31

Inspirada no desejo de difundir o estudo do Projeto Arquidiocesano de Comunicação (PAE), a paróquia São Sebastião, de Barbacena, Região Mariana Sul, realizou no mês de setembro seis formações divididas por pastorais e prevê mais algumas para outubro. A ideia de direcionar as formações não é de agora, a paróquia já havia realizado encontros de estudo nas comunidades, logo após ter recebido a formação geral em julho.

Segundo o diácono Márcio Henrique da Silva, responsável pelas formações na paróquia, o objetivo de segmentar o estudo do PAE é contemplar toda a paróquia. “Há um interesse muito grande por parte deles, e até me alegra, pois eles têm o desejo de colocar as pistas em ação. Cada pastoral têm, de fato, o desejo que o PAE aconteça”, afirma.

Há também, segundo ele, outros benefícios como a facilidade de identificar o que deve ser melhorado, ou até mesmo criado, a partir das pastorais. “Por exemplo, nossa paróquia não tem intérprete para surdos. Isso é um ponto que ficou pra gente da pista de ação: oferecer aos agentes da dimensão litúrgica uma formação de libras”, explica.

Um dos participantes da formação direcionada à pastoral familiar, Armando Hammoud, diz que o estudo tornou mais fácil a identificação de necessidades da pastoral, como aprender a lidar com os casais com problemas. A coordenadora paroquial, Maria Bernadete Feres da Silva, participou dos três tipos de formação do PAE na paróquia e acredita que a mais recente deu um enfoque ao aprendizado, uma vez que a maioria dos participantes já está ciente do conteúdo do PAE. “Outras pastorais já me disseram a mesma coisa. Fica mais fácil para as pistas de ação, é mais íntimo, melhor para dividir e tirar dúvidas”, expõe.

A iniciativa da paróquia está dentro das recomendações do coordenador de pastoral, padre Geraldo Martins, que ressalta a importância de garantir a participação de todos nos encontros. “É preciso fazer um caminho como, por exemplo, estudar bem o PAE, montar equipes e capacitá-las para elaborar um bom material que ajude as comunidades a entenderem o que se deseja, realizar assembleias comunitárias assessoradas por equipes especialmente preparadas para esse fim”, ressalta o padre no artigo intitulado “Desafio que nasce do PAE”.

 

Próximos passos

As paróquias da Arquidiocese de Mariana estão recebendo desde o primeiro semestre deste ano as formações sobre o Plano Arquidiocesano de Comunicação (PAE), levadas pelas equipes das foranias, que foram capacitadas nos encontros regionais. Segundo o padre Geraldo Martins, neste segundo semestre as atenções se voltam para as assembleias regionais que definirão as ações pastorais a serem implementadas a partir do PAE. “Assim, ficam garantidas a unidade e a comunhão de nossa ação pastoral, respeitadas as diferenças que caracterizam a realidade de cada região e paróquia”, explica.

 

Fotos: Paróquia São Sebastião - Barbacena


Voltar

Confira também: