Espetáculo “Presépio do Céu” encanta paróquias de Barbacena

20/12/2017 às 16h25

O espetáculo “Presépio do Céu” encantou as paróquias do Divino Espírito Santo, São José Operário e Bom Pastor, em Barbacena, Região Pastoral Mariana Sul, neste mês de dezembro. A peça é organizada pelo grupo Citara de Davi, que vem desenvolvendo um projeto de evangelização com arte há oito anos.

“O grupo nasceu do desejo da minha família. Nós sempre gostamos de celebrar o Natal, mas o Natal católico. Com a presença do Papai Noel, nós percebemos uma necessidade de fazer algo diferente para mostrar para a população de Barbacena o verdadeiro sentido do Natal”, conta a fundadora e diretora, Márcia Otaviano.

Com um elenco formado por músicos e atores profissionais e amadores da cidade, a peça conta com um repertório de músicas natalinas do folclore brasileiro. Ao todo são 75 pessoas envolvidas no processo de montagem. “Além dos músicos e atores, temos as pessoas que ajudam no planejamento, figurino, organização do ambiente e cenário. Essas pessoas são das paróquias de nossa cidade, juntos formamos uma verdadeira pastoral de conjunto”, ressalta Márcia.

Os preparativos para a apresentação de Natal são realizados durante todo o ano e a cada edição o espetáculo aborda um tema em destaque na Igreja. “Assim que termina a celebração do batismo do Senhor começamos a pensar na peça do Natal. Neste período fazemos pesquisas resgatando músicas, elementos cênicos, danças e textos que remetem aos pastoris, folias de reis e suas manifestações populares ao longo do tempo nas várias regiões brasileiras. No mês de julho sentamos com os músicos para escolhermos as canções e em agosto iniciamos os ensaios. As temáticas das peças são sempre variadas e sempre estão em comunhão com a Igreja. Este ano, um novo personagem veio contar a história do nascimento de Jesus: São Francisco, o autor do presépio. Em 2018 nossa peça será sobre o Ano do Laicato”, explica.

Márcia conta que a primeira apresentação de 2017 foi na paróquia do Divino Espírito Santo e o elemento chave da interpretação foi a ênfase ao Divino. “Bandeira, saudação e música específica evidenciaram o padroeiro daquela paróquia. Tivemos uma participação expressiva, a igreja estava lotada. A alegria contagiou o pároco e todos que ali se encontravam. Na Basílica de São José Operário foi o espaço da segunda apresentação. Também houve uma receptividade muito grande. Um tempo de graça para aquela paróquia preparando com amor o Natal que se aproxima. Encerramos nesse último domingo, dia 17, na paróquia Bom Pastor com muita alegria, fé e a atenção calorosa por parte do público presente, que superlotou a matriz”, disse.

Como ação social e gesto concreto, em cada apresentação o público foi convidado a doar um quilo de alimento não perecível para as obras sociais.


Voltar

Confira também: