Campanha da Fraternidade vai refletir sobre a superação da violência

03/01/2018 às 10h22

Realizada anualmente pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) no período da Quaresma, a Campanha da Fraternidade 2018 (CF) tem como tema “Fraternidade e superação da violência” e lema “Vós sois todos irmãos” (Mt 28,3). O objetivo geral da campanha deste ano é constituir a fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência. A iniciativa propõe, também, a rezar por aqueles que sofreram violências e convidar a todos a se unirem para acabar com todas as formas de violência.

Texto base

Seguindo a metodologia de “Ver, Julgar e Agir”, a CF pretende analisar a situação da violência no Brasil e propor caminhos para superá-la. O capítulo “ver” está dividida em três subdivisões e o texto cita os tipos de violência sofridos no país, como: violência racial, doméstica, religiosa, no trânsito, contra jovens e mulheres, violência sexual e tráfico humano, violência e narcotráfico, violência policia e etc.

O “Julgar”, dividido em dois eixos, Sagrada Escritura e Magistério, apresenta a fundamentação religiosa para evitar a violência, tema este presente na bíblia, especialmente no Antigo Testamento. O texto-base da Campanha, também, sugeri um estudo sobre Novo Testamento que Jesus anuncia o evangelho da reconciliação e a paz.

No “Agir” é possível encontrar propostas de ações para a superação da violência. Ele está dividido em três eixos: Pessoa e família; Comunidade e Sociedade. Segundo o texto-base, a superação da violência nasce da relação com o outro. O primeiro lugar onde o ser humano aprende a se relacionar é na família, portanto sua importância na luta contra a violência. Para isso, a CF 2018 propõe a construção e a promoção de uma cultura da paz, apresentando pistas e áreas que precisam ser reestruturadas.

Cartaz da Campanha

O cartaz da campanha da fraternidade mostra um grupo de pessoas de diferentes idades e etnias de mãos dadas, representando a multiplicidade da sociedade brasileira. Especialmente no Ano do Laicato, que teve início na Igreja no Brasil no mês de novembro, o convite é para, por meio da CF 2018, refletir sobre a problemática da violência, particularmente em como superá-la.

A escolha do cartaz foi feita com base em duas etapas. A primeira foi aberta à participação da população que pôde enviar sugestões de arte por meio de um edital aberto ao público e a segunda passou pela avaliação do Conselho Permanente da CNBB.

Subsídios

Além do cartaz, todo ano a Igreja no Brasil disponibiliza subsídios e materiais para ajudar as comunidades, famílias e cidadãos a vivenciarem o propósito da Campanha. Esses materiais estão disponíveis no site da Edições CNBB.

Com informações da CNBB


Voltar

Confira também: