A importância da secretaria paroquial

18/10/2016 às 09h51

No último dia 08 de outubro estivemos reunidos em Guaraciaba com os secretários e secretárias paroquiais tratando do valor do seu trabalho para a paróquia e também como agente comunicador. A sua forma de acolher e se comunicar é um modo de exercer a caridade para com aqueles que buscam na secretaria uma informação, um documento ou para agendar um acompanhamento espiritual.

Numa manhã agradável de bate papo e troca de experiências, fomos percebendo como é importante, através de coisas simples, mas que a informação chega com qualidade ao seu destino de acordo como essa mensagem é passada: com explicações claras, informações anotadas que ajudam principalmente os mais simples a terem segurança de como resolver o que precisam com relação à comunidade ou algum sacramento que buscam.

Outro elemento fundamental que conversamos foi sobre a acolhida das pessoas. Quando na Arquidiocese trabalhamos essa dimensão da importante prática da boa acolhida nas comunidades, a secretaria é lugar de acolhimento, de atenção e cuidado. As pessoas podem ou não se aproximar da Igreja a partir do modo como é atendida na secretaria, com atenção, carinho, valorizando a pessoa e esclarecendo com paciência suas dúvidas.

Notamos também que, mesmo se na paróquia existir a melhor equipe de comunicação, mas não houver sintonia com a secretaria, a comunicação paroquial fica falha. Aos secretários cabe a sensibilidade, mesmo em meio a tantos afazeres próprios do dia a dia da secretaria, que eles busquem estar antenados com as informações da Igreja no Brasil e na Arquidiocese, com relação à caminhada das pastorais. Para isso, pode utilizar-se dos diversos meios de comunicação disponíveis.

Finalmente, foi fator comum entre eles a necessidade de momentos de encontro, formação e atualização. Mesmo quem já trabalha a mais tempo necessita se formar para servir melhor. A PASCOM olha com predileção estes agentes que se somam aos diversos trabalhos na comunidade além de serem funcionários da paróquia. Por isso propomos que momentos como esse se repitam e que as regiões pastorais se mobilizem no sentido de oferecer algo para o crescimento profissional e humano aos nossos secretários e secretárias.


Voltar

Confira também: