Igreja Nossa Senhora da Glória fica lotada na missa de despedida da imagem de Nossa Senhora Aparecida

19/06/2017 às 10h51

Um grande número de fiéis se reuniu no domingo, 11 de junho, na capela de Santo Antônio, na comunidade da Vila São Vicente, e saiu em caminhada, abrilhantada pelas sociedades musicais Santa Cecília e São Sebastião, pelas ruas de Passagem de Mariana até a igreja Nossa Senhora da Glória, para a celebração de encerramento da visita da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida, na paróquia desde o dia 5 de junho.  Os moradores do trajeto da procissão, numa demonstração de fé e carinho com a padroeira do Brasil, enfeitaram as ruas para passagem da Mãe Aparecida.

Na igreja, outra multidão aguardava a chegada da imagem. A celebração foi preparada pela equipe de liturgia e contou com a participação dos jovens, da catequese e da pastoral afro-brasileira, especialmente com a entrada da bíblia, na procissão do ofertório e na ação de graças.

O pároco, padre Geraldo Martins, falou sobre o momento “único e ímpar” da visita da imagem de Nossa Senhora Aparecida às comunidades da paróquia. Ele lembrou também a festa da Santíssima Trindade celebrada nesse dia. “Somos chamados a expressar a graça do filho, o amor do pai e a comunhão do Espírito Santo que nos revelam a comunidade trinitária que se apresenta como modelo de toda comunidade cristã. Nossa comunidade, nossa paróquia, tem a graça de celebrar, neste ano, a festa da Santíssima Trindade com um olhar voltado a Maria, a virgem de Aparecida. Maria é aquela que se coloca como serva do Deus Uno e Trino”, sublinhou.

Padre Geraldo destacou também a união da comunidade para a preparação da visita da imagem: “Não houve nenhum com quem conversei que não falasse e destacasse a união de todos para preparar a chegada da imagem de Maria. A solicitude, a disponibilidade, tudo isso mostrou que todas as pessoas trabalharam na preparação deste momento que marcará para sempre a história de nossa paróquia. A união tal como a Trindade. Como eu gostaria que esta união não dissolvesse, não se desfizesse”, observou.

Padre Geraldo, emocionado, falou ainda sobre a devoção e os testemunhos de fé dos devotos: “Vimos a devoção [do povo] que expressa a fé inabalável, ponto alto desta visita. O toque, o abraço, o beijo emocionado, o modo carinhoso de carregar a imagem, como se estivesse carregando uma joia. A oração fervorosa, os sinais de fé, tudo isso nos remeteu ao mistério da Trindade revelada em Maria. Ficará sempre em minha memória e na memória de muitos a oração fervorosa de uma enferma que, agarrada à imagem como se não quisesse mais soltá-la, dizia: agora tenho forças para cuidar de meu filho e de meu marido que precisam de mim. Ficará na nossa memória o testemunho daquele que, após a visita da imagem à sua comunidade, disse algo simples mas tão verdadeiro: nossa igreja tem mais alegria do que as outras igrejas, porque nós temos Maria como mãe e eles não veem Maria como mãe”, recordou o pároco.

Ao final da celebração, as crianças Lívia e Karine prestaram uma homenagem a Nossa Senhora Aparecida lembrando a realidade política e social do país e pedindo à Mãe de Jesus que abençoe o Brasil. Após a bênção, os fies cantaram fervorosamente e, emocionados, despediram-se da “Mãe de Deu e nossa”.

No dia 12 de junho a imagem deixou a paróquia Nossa Senhora da Glória, transportada pelo pároco, padre Geraldo Martins Dias, em cima de  uma caminhonete, acompanhada por uma longa carreata até o terminal rodoviário de Mariana onde foi acolhida com festa e emoção pela paróquia Sagrado Coração de Jesus. Da rodoviária, a imagem foi conduzia em carreata até a igreja de Santa Cruz, no bairro Barro Preto, onde uma multidão a esperava.

Fonte: Pascom


Voltar

Confira também: