O cristão e a palavra de Deus

11/07/2017 às 10h57

Côn. José Geraldo Vidigal de Carvalho*

A Parábola do Semeador narrada por Jesus nunca é demais analisada e refletida (Mt 13,1-23). O semeador é o Filho de Deus, a semente é sua Palavra e esta Palavra é a Boa Nova que Ele veio trazer do céu à terra. Esta terra na qual é lançada a semente é coração de cada um. Não basta, contudo, que a semente chegue até o íntimo do ser humano para que possa frutificar. Uma condição basilar é que a terra seja boa. Um tríplice entrave impede o desabrochar da Palavra. Primeiro, não procurar compreender a mensagem divina o que permite ao Inimigo arrebatá-la. Em segundo lugar, a falta de profundidade que obsta a força desta mensagem. Enfim, o apego às coisas terenas que a sufocam. Afastados estes três percalços surge a terra boa que produz frutos opimos. Para isto é preciso então abrir a mente e o coração à dimensão sobrenatural. Porque criado à imagem e semelhança de Deus, sendo um ser espiritual por possuir a graça santificante, o cristão evita tudo que possa impedir seu progresso interior. É a luta contra as forças do mal que matam a semente lançada pelo Redentor.

Quando o seguidor de Cristo abre as portas de seu coração à Palavra e a acolhe com alegria realidades maravilhosas acontecem para a própria santificação e do mundo em seu derredor. Entretanto, todo cuidado é pouco para oferecer as melhores condições de crescimento da semente divina dentro de si. Cumpre estar atento porque o processo de conversão pessoal é ininterrupto para o cristão. Há muitos que se julgam perfeitos e não diagnosticando seus defeitos impedem os influxos benéficos da semente lançada por Deus dentro de si mesmos. A Palavra é de uma riqueza infinita e aí está a razão pela qual quem a recebeu nunca pode parar a obra de seus aperfeiçoamentos sob pena de se tornar um terreno inóspito. Batalha sem tréguas contra as ervas daninhas que sem cessar procuram predominar sobre a boa planta. É necessário para o cristão um trabalho de vigilância e fidelidade. Quem observa os bons jardineiros sabe com que esmero eles cuidam das plantas proporcionando a elas todas as condições para crescerem, florirem e frutificarem. Grandes são também as exigências da vida espiritual. Trata-se de um trabalho de libertação interior que leva a uma fuga corajosa de tudo que pode impedir o desabrochar da graça de Deus lançada através de sua Palavra. Extirpar o que há de mal dentro do coração como a sedução dos bens terrenos, a soberba, a indolência, a maledicência, a exposição aos programas licenciosos dos meios de comunicação social, a não rejeição imediata de tudo que pode conspurcar a consciência. É um trabalho de dimensão dolorosa porque é um labor espiritual de purificação do pecado.

A Palavra de Deus age na vida de cada um e a transforma na medida da disponibilidade à ação do Espírito Santo. O estabelecimento do Reino divino dentro de cada um é uma obra diuturna. Deus, porém, é paciente e misericordioso e não deixa de distribuir suas graças apesar da malevolência humana. Cada vez, porém, que o cristão responde e corresponde às inspirações celestes, receba ainda mais energia para se tornar sempre uma terra boa. Eis aí a capacidade de resposta daquele que quer corresponder aos dons de Deus e penetrar nos seus desejos salvíficos. É de notar, porém, que o Semeador divino lança suas sementes não apenas para aqueles que imediatamente a recebem em terra fértil, mas, pacientemente, continua semeando e não faz distinção de pessoas. Muitos são aqueles que percebendo a graça divina começam a refletir e passam a entender os recados celestes. Outros retiram as pedras do orgulho, da inércia, da preguiça espiritual e a semente pode então frutificar. Há ainda aqueles que arrancam os espinhos da fascinação das riquezas, das insinuações hedonistas e a graça de Deus então faz prodígios dentro desta alma corajosa e que se abre num momento de pulcra inspiração para as benesses de Cristo. A tudo isto se acrescente o trabalho evangelizador dos que deixam as luzes celestes iluminar sempre suas vidas e se tornam também semeadores, ajudando a obra redentora de Jesus. Pela oração, pelos conselhos oportunos, pelo bom exemplo a Palavra de Deus é a semente que opera maravilhas.

 

* Professor no Seminário de Mariana durante 40 anos.


Voltar

Confira também: