segunda-feira

, 15 de agosto de 2022

02/04/2020

02 de abril de 2020

Quando se dá o encontro de quem tem fé com Aquele que é a causa e o doador da fé, firma- se uma aliança estável e inicia- se um a nova história, que se perpetua perenemente. Assim aconteceu com Abrão, que passa a ser Abraão e tornou- se pai de uma multidão de nações, a quem é concedida uma eterna descendência, lembrada para sempre por Deus. Maior do que Abraão é JESUS, glorificado pelo PAI, é verdadeiro, o conhece, guarda sua Palavra, não tem princípio e nem terá fim como Filho de Deus, o Verbo encarnado. “Antes que Abraão existisse, eu sou”. Infelizes os que o rejeitaram e queriam apedrejá- lo. Felizes os que o acolhem, tornam-se seus discípulos, amam as pessoas, promovem a paz, e sonham “um mundo que ainda não se vê, mas que por certo chegará…quando Deus será tudo em todos”(Papa Francisco – Texto base CF 202O n° 227 a 229).

Pe. Geraldo Barbosa

Agenda

VEJA TAMBÉM