segunda-feira

, 26 de outubro de 2020

Processo de Dom Viçoso

Biografia

Dom Antonio José Ferreira Viçoso (1787-1875), português, (natural de Peniche, /Leiria), ordenado sacerdote em 1818, chegou ao Brasil de dom João VI no ano seguinte. Inicialmente abriu o Colégio do Caraça e se dedicou ao serviço da Palavra de Deus, pregando frutuosas missões nos povoados mineiros. Ocupado depois na educação da juventude, esteve por 15 anos em Jacuecanga, entorno de Angra dos Reis. Regressando a Minas (1837), foi eleito Superior Geral dos Lazaristas e, no ano de 1844, separado para o episcopado. Ordenado Bispo no Mosteiro de São Bento, Rio de Janeiro, governou, com inexcedível zelo pastoral, o bispado de Mariana por 29 anos: foi então pai extremoso dos pobres e órfãos, protetor dos escravos, abnegado missionário, reformador do clero, defensor dos direitos da Igreja, exemplar devoto da Virgem Maria.

Processo

1916 – Dom Silvério Gomes Pimenta, afilhado e primeiro biógrafo de Dom Viçoso, abriu o Processo de Canonização, instituindo um Tribunal Eclesiástico no ano de 1916, o qual chegou a celebrar na Arquidiocese 15 sessões referentes.

1960 – Com a morte de Dom Silvério, o Processo foi reaberto no início do governo de dom Oscar de Oliveira (1960-1988).

1985 – Obtido da Santa Sé o regulamentar Nihil Obstat (Nada consta) (01-03-1985).

1986 – Aprovação do Estudo histórico Super Vita, Virtutibus in genere et fama Sanctitatis do Servo de Deus pela Sagrada Congregação pro Sanctis (10-10-1986).

2000 – Suscitou admiração geral a extraordinária recuperação de saúde do padre Célio Maria Dell’Amore, CM, então Reitor do Santuário do Caraça, acometido ali em setembro do ano 2000 de grave enfermidade (hemorragia subaracnoidea), socorrido em Santa Bárbara e depois em Belo Horizonte (CTI do Hospetal Madre Teresa). Ele alcançou uma melhora definitiva e quase imediata, depois do toque em sua cabeça do solidéu de dom Viçoso, que lhe trouxeram do Caraça.

2002 – Aprovação da pesquisa das virtudes praticadas pelo Servo de Deus em grau superlativo (Positio super Virtutibus) pela Congregação pros Sanctis (23-04-2002).

2007 – Dom Geraldo Lyrio Rocha, logo após a sua posse (2007), instituiu o Tribunal Eclesiástico, nomeando Delegado Episcopal o Monsenhor Flávio Carneiro Rodrigues; Promotor de Justiça, os padres Roberto Natali Starlino; Notário Atuário, Geovane Luis da Silva; Notário Adjunto e Tradutor, Edmar José da Silva; Tradutora Adjunta a irmã Lucila Mendonça; Cursor o sr. Jair Duarte Ferreira; e Médicos Peritos, os Doutores Sebastião da Silva Gusmão, Audary Ferreira Cruz e Silvio de Sousa Andrade. A primeira sessão ocorreu no recinto da Catedral Basílica de Mariana no dia 13 de dezembro de 2007. Depois desta, mais 13 sessões aconteceram na Cúria Metropolitana, sendo então ouvidos e, meticulosamente tomados, os testemunhos prestados por oito depoentes, que acompanharam de perto a enfermidade do sacerdote, e pelos três médicos peritos, que então o assistiram.

2014 – No dia 8 de julho, em audiência ao Prefeito da Congregação das Causas dos Santos, Cardeal Dom Ângelo Amato, o Papa Francisco autorizou a publicação do decreto reconhecendo as virtudes heroicas do Servo de Deus Dom Antônio Ferreira Viçoso. A partir de então, Dom Viçoso recebe o título de Venerável. Para a beatificação falta, ainda, uma última exigência: a aprovação do milagre que está sendo analisado pelos peritos da Congregação das Causas dos Santos.

Oração para pedir a Deus a beatificação de Dom Viçoso e alcançar graças por sua intercessão
Senhor Jesus Cristo, glória dos vossos sacerdotes, Bom Pastor que destes a vida pelas vossas ovelhas, nós vos agradecemos pelas virtudes e dons com que vos dignastes adornar a alma do grande bispo, Dom Antônio Ferreira Viçoso, para fazer dele um modelo luminoso de defensor da Igreja, reformador do clero e santificador do povo cristão.
Vós que promotestes glorificar aqueles que vos servirem, dignai-vos glorificar, com a honra dos altares, se for para maior glória da Santíssima Trindade e honra do vosso sacerdócio, este vosso servo, e concedei-nos, para esse fim, por sua intercessão junto de vós, a graça que confiantemente vos pedimos.
Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai.

No dia 13 de cada mês uma missa é celebrada na Cartucha, às 8h30, pela beatificação de Dom Viçoso.

Colaborou: Mons. Flávio Carneiro Rodrigues e Pe. Luiz Antônio Reis