terça-feira

, 09 de agosto de 2022

08/06/2020

08 de junho de 2020

Iniciamos, nesta 10a semana do tempo comum, novo ciclo da liturgia da Palavra com a proclamação do livro dos Reis e do evangelho, segundo Mateus. As bem-aventuranças são consideradas a Carta Magna do cristianismo, “Salmo da nova felicidade evangélica”. As quatro primeiras e a oitava mostram que Jesus, o Messias, veio para os pobres, destinatários do reino, da consolação, da posse da terra, e da saciedade dos bens materiais e espirituais. Da quinta à sétima, o chamado para colaboramos com Deus na promoção da paz, pureza de coração e justiça. No livro dos Reis, “meditação da fé sobre a história”, a denúncia deles, os reis de Israel, pelo profeta pois “desviam de Deus o povo”(missal cotidiano) e este se torna infiel à aliança. A consequência da infidelidade é a seca por longo tempo, o silêncio de Deus. Elias, cujo nome significa “O Senhor é meu Deus”, fala, ameaça, retira-se e é sustentado por Aquele em quem confia. Santo Efrém (Síria ☆306 +376), diácono e doutor da Igreja, denominado “Harpa do Espírito Santo”, com belíssimos poemas e cânticos à Virgem Maria, foi ” grande mestre de catequese e ascética, desenvolveu intensa atividade missionária entre os pagãos”. Inspirados pelo Espírito Santo, e sob a proteção de nossa Mãe Maria, vivamos as bem-aventuranças, consagrando-nos inteiramente ao serviço de Deus.

Pe. Geraldo Barbosa

Agenda

VEJA TAMBÉM