quarta-feira

, 23 de junho de 2021

1° Seminário Arquidiocesano da PJ On-line destacou a importância de estar em um grupo de base

28 de abril de 2021

Com o tema “Sintonizados com os grupos de base”, aconteceu, entre os dias 24 e 25 de abril, o 1° Seminário Arquidiocesano da Pastoral da Juventude On-line. À ocasião, “Então Jesus constituiu o grupo dos doze para ficarem com ele e serem enviados para anunciar o evangelho” (Mateus 3,14a) foi a iluminação biblíca. Ao todo, 106 pessoas, das cinco regiões pastorais da Arquidiocese de Mariana, se inscreveram no seminário.

Compreendendo a importância do evento para as juventudes da Arquidiocese de Mariana, por ser um espaço de formação, partilhas e muito aprendizado, e a impossibilidade de se realizar de forma presencial o 10º Seminário Arquidiocesano da PJ, a Equipe Central iniciou o processo de construção do encontro on-line. A 10ª edição do evento aconteceria em junho de 2020 e foi adiada devido à pandemia.

A metodologia utilizada no encontro proporcionou momentos de mística,  através das orações de abertura e encerramento de cada dia; reflexão e interação, a partir do filme “Poder além da vida”; formação, por meio da conferência “Sintonizados com a base”, que teve a assessoria de Carlos Eduardo, do Rio de Janeiro, e nove oficinas ministradas na manhã de domingo; além de momentos de animação, que foram conduzidos por jovens da Arquidiocese de Mariana e outros dois jovens convidados da Arquidiocese de Vitória. Dessa forma, reforçou aos jovens a importância de estar engajado em um grupo de base, fazendo arder o desejo do reencontro para celebrar a vida.

Depoimentos dos participantes

Para a jovem Bruna Furtado, da Paróquia São Pedro e São Paulo, em Barbacena, o seminário proporcionou “matar a saudade” dos outros grupos. “Foi um momento de reconectar com a espiritualidade e a mística, além de proporcionar um aprendizado sobre como fazer um encontro alegre e dinâmico virtualmente”, enfatizou.

“Me alegro ao ver que mesmo em tempos difíceis a Pastoral da Juventude permanece viva e atuante na vida dos jovens. Participar do Seminário foi para mim um momento de recarregar as energias para continuar na caminhada. Me senti abraçado, mesmo que virtualmente, por pessoas que em comunidade carregam a vontade de construir a civilização do amor. Saio do encontro com uma certeza: somos muitos e queremos uma sociedade mais justa”, disse Guilherme Belmiro, da Paróquia São Pedro, em Ponte Nova.

Já Sílvia Resende, da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Piranga, enfatizou a qualidade das conversas sobre saúde mental. “As discussões sobre a nossa saúde mental, principalmente em tempos de pandemia, me fez entender que não estamos sozinhos e que a PJ nos proporciona esse acolhimento. Obrigada por serem nosso apoio”, afirmou.

Quem também compartilha desse sentimento é Ana Amélia Vieira, da Paróquia Nossa Senhora da Glória, em Passagem de Mariana. Para ela, o encontro despertou lembranças da sua própria caminhada. “Estamos vivenciando tanta preocupação, medos, inseguranças e incertezas durante a pandemia. Entretanto, esse momento acendeu a chama da esperança, com profunda espiritualidade e formação, colocando os jovens como protagonista na construção do Reino e do bem viver, sendo agente de transformação da sociedade e do enfrentamento da luta em defesa da vida”, relatou.

Por fim, o jovem Celso, morador da cidade de Congonhas, avaliou, apesar de ser diferente do que o encontro, a experiência foi boa. “Pude rever grandes amigos de caminhada e também aqueles que estão chegando agora compondo essa Pastoral tão bonita que encanta e enche nossos corações de orgulho. O seminário pôde me proporcionar o gostinho de estar ‘pjotando’ mesmo diante das condição que estamos passando! Fica meu agradecimento pela oportunidade de mais uma vez estar presente”, ressaltou.

Texto: Franciele Scala – Secretária arquidiocesana da Pastoral da Juventude

Foto: Bruna Furtado

Agenda

VEJA TAMBÉM