segunda-feira

, 15 de agosto de 2022

12/10/2019

12 de outubro de 2019

Há 302 anos, iniciou-se a devoção a Nossa Senhora Aparecida, quando sua imagem foi trazida pelos pescadores . É a padroeira do Brasil, mãe solidária com seus filhos e filhas, que padeciam a escravidão e exploração, os negros e negras, os pobres e excluídos. Hoje, há ainda vários tipos de escravidão, exploração e exclusão. Na oração da coleta da missa, pedimos a intercessão de Nossa Senhora para que o povo brasileiro seja fiel à sua vocação, viva na paz e na justiça e chegue um dia à pátria definitiva. Na preciosa liturgia da Palavra, três mulheres nos são apresentadas. Ester, que arrisca sua vida, confia em Deus, o rei se encanta com sua beleza e salva seu povo da morte. A mulher do Apocalipse simboliza o povo de Deus, a Igreja nascente, que gera uma nova vida “ao dar à luz um filho homem, que vem para governar todas as nações com cetro de ferro”. É também a figura de Maria, mãe querida, que nos protege contra todos os dragões da maldade e perversidade. No Evangelho, é a mãe de Jesus, que percebe a triste situação da festa ser um fracasso com a falta de vinho e faz com que Ele antecipe sua glória. Fazer o que Jesus nos pede é essencial para que todos tenham a alegria de viver com dignidade, amor e paz a começar pelas crianças, com quem Jesus se identifica de um modo especial. Continuemos atentos aos sinais de Deus, façamos sempre o que Jesus recomenda, amando a Deus e ao próximo, deixando este mundo melhor com a intercessão de nossa Senhora Aparecida.

Pe. Geraldo Barbosa

Agenda

VEJA TAMBÉM