terça-feira

, 16 de agosto de 2022

12/11/2019

12 de novembro de 2019

Há duas posturas diante da morte: a dos que acreditam na ressurreição e a dos que não creem. Infeliz de quem não crê e acha que a morte tem a última palavra. Criado à imagem e semelhança de Deus, o ser humano nasceu para a imortalidade e e “a vida dos justos está nas mãos de Deus”. Passam por provações e sofrimentos e a perseverança na fé e no amor garante a graça e a misericórdia de Deus. Assim viveu São Josafá, que “trabalhou pela reforma da vida monástica e pela união da Igreja na Rússia com a Santa Sé. Dedicou- se à promoção social do povo e foi martirizado pelos poderosos”(Liturgia Diária – novembro de 2019). Como “servos inúteis”, reconheçamos que tudo o que fazemos de bom, deve- se à coroação dos méritos de Deus em nosso favor para o bem de todos.

Pe. Geraldo Barbosa 

Agenda

VEJA TAMBÉM