terça-feira

, 09 de agosto de 2022

13/04/2020

13 de abril de 2020

Oitava da Páscoa, oito dias da celebração mais importante do ano, que não é apenas de 24 horas, mas se estende durante esta semana, prolonga-se por mais cinquenta dias e vai sendo renovada em cada celebração eucarística diária, semanal, mensal e anual. Sempre é Páscoa quando passamos com o Cristo ressuscitado da morte para a vida, do pecado para a graça, da tristeza para a alegria, do medo para a coragem, do desespero para a esperança, do egoísmo para o amor. Jesus ressuscitou e deu-nos a conhecer os caminhos da vida. Alegrou- se nosso coração, até que repousemos na esperança. Quem tirou a alma da região dos mortos e nem deixou que o santo experimentasse a corrupção, não deixará que nenhum vírus, seja o corona, a ganância, a injustiça, a intolerância e qualquer outro mal destruir a vida humana, a terra e todo o universo. Chegará a hora em que Ele “será tudo em todos”. E enquanto não chega essa hora, façamos nossa parte, seguindo o exemplo das testemunhas da Ressurreição. Dentre elas, as mulheres que ” partem depressa do sepulcro, com medo, mas com grande alegria para dar a notícia aos discípulos”. O mesmo Cristo que vai ao encontro delas, hoje fala conosco: ” coragem, não tenham medo, dirijam- se para a Galileia. Lá vocês me verão nos infectados pelo corona virus, nos enfermos, nas famílias enlutadas, nos desempregados, nos injustiçados e em todos os que sofrem. Também vcs me verão nos que cuidam uns dos outros, nos profissionais de saúde, nos que limpam as ruas, nos atendentes das diversas áreas. Vocês me verão em vcs mesmos todas as vezes que fizerem o que eu fiz.”

Agenda

VEJA TAMBÉM