sexta-feira

, 19 de agosto de 2022

22/06/2020

22 de junho de 2020

Minha mãe, dona Teresinha, costumava dizer pra nós: “meu filho, o bom julgador por si se julga”. Na época, ainda criança, não entendia direito o que ela queria dizer, mas sabia que era coisa séria e que não deveríamos julgar os outros. Jesus deixa claro, que seremos julgados com o mesmo julgamento com que julgarmos e seremos medidos com a mesma medida com que medirmos. A deportação e o sofrimento que o povo padece são consequência de sua infidelidade. Por desprezarem as leis e a aliança, o julgamento do Senhor foi severo e os filhos de Israel foram rejeitados, restando apenas a tribo de Judá. Paulino de Nola (França ☆355 +Itália 431) de cônsul e governador, converte-se ao cristianismo, repartindo suas riquezas entre os pobres. João Fisher e Tomás Moro(Inglaterra)foram martirizados em 1535, por não compactuarem com as atitudes não cristãs do Rei Henrique 8°, incluindo o divórcio com sua esposa. A exemplo desses santos, possamos viver a caridade, especialmente, em favor dos mais pobres e a serviço “da verdade e da justiça do reino”( Liturgia Diária – Junho de 2020).

Pe. Geraldo Barbosa

Agenda

VEJA TAMBÉM