domingo

, 14 de agosto de 2022

28/11/2019

28 de novembro de 2019

A confiança em Deus, vivida na oração diária por Daniel, gera o temor em Dario, rei pagão, que o exorta a ficar firme e perseverante na fé, quando o joga na cova dos leões, movido por suas leis. Salvo Daniel, o rei se alegra e oficializa, em decreto, o reconhecimento do verdadeiro “Deus vivo, libertador e salvador que permanece para sempre, opera sinais e maravilhas no céu e na terra”. As criaturas o louvam e o exaltam pelos séculos sem fim. Erguer a cabeça, porque a libertação está próxima é a exortação de Jesus aos discípulos, ao anunciar a destruição de Jerusalém, calamidades, prisões, mortes e os sinais no sol, na lua e nas estrelas. Em linguagem apocalíptica, “Jesus proclama o fim de um mundo de violências” (Liturgia Diária – novembro de 2019). Neste Dia Nacional de Ação de Graças, sejamos agradecidos por todos os dons concedidos e disponíveis para construir um mundo novo, sem ódio e maldade.

Agenda

VEJA TAMBÉM