sexta-feira

, 24 de maio de 2024

32ª Romaria dos Trabalhadores e Trabalhadoras chamará a atenção para o cuidado com a Casa Comum

16 de abril de 2024 Arquidiocese

Tendo em vista à ecologia integral e o cuidado com a Casa Comum, acontece no próximo dia 1º de maio, na comunidade de Botafogo, município de Ouro Preto (MG), a 32ª Romaria dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Arquidiocese de Mariana.

Com organização confiada à Dimensão Sociopolítica da Evangelização, neste ano, o evento tem como tema “Terra e água, dom de Deus, direito humano, fonte de justiça e vida!”. Já a iluminação bíblia é “Ao Senhor pertence à terra e tudo o que nela existe” (Dt 10,14).

A temática tem como intuito ser um grito profético de denúncia sobre os impactos da mineração no subdistrito, mas também na Região Pastoral Mariana Norte, que acolhe a peregrinação, sendo formada majoritariamente por cidades mineradoras.

“É uma área que há uma busca desenfreada de mineração, com novas mineradoras que vão chegando. Tudo isso, nós compreendemos [como] o desafio de uma mineração predatória, que vai tirando a força da terra que são os minérios, os bens naturais, e que vão fazendo disso uma política de venda para o mercado externo de pouca serventia para as comunidades locais, que não têm uma soberania popular”, relata o Assessor Arquidiocesano da Dimensão Sociopolítica da Evangelização, Padre Marcelo Moreira Santiago.

Segundo o sacerdote, as consequências disso são inúmeras, por exemplo, ambiental, econômica, infraestrutura das estradas e, principalmente, social. “O povo perde o encanto de onde mora porque a área é toda afetada, perde aquela sua beleza da natureza, e são comunidades que ali vivem há centenas de anos”, comenta Padre Marcelo.

Para ele, é a consciência da ecologia integral e a defesa da vida e do meio ambiente que proporcionam assumir os desafios enfrentados pela Comunidade de Botafogo e de outras regiões da Arquidiocese, de modo, a unir forças para contrapor a um sistema econômico lucrativo, sem o cuidado com a vida.

Além de trazer em pauta as perspectivas relacionadas à mineração e outras perspectivas, a 32ª Romaria mantém na sua centralidade o tema que a originou: direitos trabalhistas. “Queremos refletir igualmente sobre a dignidade do trabalhador, da trabalhadora, da importância do trabalho, mas exercido com segurança e, de certo modo, conduzido à luz da defesa dos direitos que cercam a pessoa. Por trás da importância do trabalho está o trabalhador, a trabalhadora”, reforça Padre Marcelo.

Nessa perspectiva, o Assessor Arquidiocesano da Dimensão Sociopolítica da Evangelização destaca que a 32ª Romaria dos Trabalhadores e Trabalhadoras visa firmar forças de modo a sensibilizar para se ter um compromisso com a ecologia integral e o cuidado com a Casa Comum.

“Queremos convidar a todos que possam vir participar conosco, celebrar conosco. Esperamos, naquilo que é possível das comunidades, que a gente esteja junto nesse grito pela vida, em defesa do trabalhador, da trabalhadora, em defesa também do pertencimento em nossas comunidades”, motiva Padre Marcelo a participação.

Como chegar na Comunidade do Botafogo?

Para ajudar na acolhida de todos, Padre Marcelo detalhou que no dia 1º haverá toda uma logística de recepção na Comunidade de Botafogo com sinalização nas estradas, policiamento e a presença do serviço de segurança rodoviário para que todos possam ser acolhidos “do jeito simples, informal, familiar, porém com a grandeza do coração”.

O acesso ao subdistrito de Ouro Preto é feito pela Rodovia dos Inconfidentes, 2800, Ouro Preto (MG), CEP 35400-000. (Clique aqui para visualizar no mapa)

O que é a Romaria dos Trabalhadores e Trabalhadoras?

31ª Romaria das trabalhadoras e trabalhadores realizada em Teixeiras.

Realizada desde 1991, a Romaria dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Arquidiocese de Mariana surgiu a partir da Campanha da Fraternidade daquele ano que teve como tema “A Fraternidade e o Mundo do Trabalho” e o lema “Solidários na dignidade do trabalho”. Desde então, vem sendo realizada todos os anos no dia 1º de maio, data em que se comemora o Dia do Trabalhador e a festa de São José Operário.

Dentre os seus objetivos, a peregrinação visa mostrar o esforço da Igreja em se colocar ao lado da classe trabalhadora e de seus desafios, abrindo um espaço para o diálogo e reflexão.

Após ter sido realizada por 15 anos consecutivos em Urucânia (MG), onde aconteceu a primeira edição, atualmente, o evento é itinerante, tendo sido escolhida a Comunidade de Botafogo, no município de Ouro Preto, para acolhê-la em 2024.

Confira a programação completa:

  • 7h30 — Concentração, acolhida e café em frente à Capela de Santo Amaro, na Comunidade de Botafogo, em Ouro Preto. Observação: O café será partilhado. Traga quitandas (biscoitos, pães e bolos) para serem repartidos em comunidade.
  • 8h30 — Animação e falas de autoridades e representantes dos movimentos sociais e populares, sindicatos, associações, comunidades e organismos.
  • 10h — Mística e oração inicial.
  • 10h30 — Início da Caminhada.
  • À chegada da Caminhada — Missa festiva no Adro da Capela de Santo Amaro, em Ação de Graças pelo “Dia do Trabalhador e da Trabalhadora”.
  • Encerramento com o almoço. Observação: Traga seu kit romeiro (prato, garfo ou colher e caneca). Não serão distribuídos nem utilizados materiais descartáveis. Também sombrinha ou guarda-chuva.

Imagens: Divulgação