segunda-feira

, 15 de agosto de 2022

A Igreja celebra, neste 8 de setembro, a Natividade de Nossa Senhora

08 de setembro de 2021 Arquidiocese

A Igreja Católica celebra neste 8 de setembro, a festa litúrgica da Natividade de Nossa Senhora – uma das mais antigas festas marianas, introduzida no calendário litúrgico pelo Papa Sérgio I (687-701), no século VII. Além disso, Sérgio I também introduziu uma procissão que saía da Igreja de Santo Adriano e ia até a basílica de Santa Maria Maior. A data é celebrada nove meses depois da celebração da solenidade da Imaculada Conceição, dia 8 de dezembro.

O arcebispo do Rio de Janeiro (RJ), cardeal Orani João Tempesta, explica em seu artigo ‘Natividade de Nossa Senhora’, publicado no portal da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), nesta quarta-feira, 8 de setembro, que não há relato sobre o dia exato do nascimento de Nossa Senhora, mas a Igreja calcula nove meses após a data da Festa da Imaculada Conceição.

“Não há relatos sobre o nascimento de Maria na Sagrada Escritura, pois o principal objetivo dos evangelistas era apresentar a pessoa de Jesus. Maria passa a aparecer na sagrada escritura a partir do anúncio do anjo Gabriel a Ela, e Maria se colocando à disposição do Senhor para gerar o Salvador. Maria é o elo entre o Antigo e o Novo Testamento”, escreveu o bispo no artigo.

Relatos apontam que no século VIII, São João Damasceno pronunciou, na Basílica de Santana, a sua homilia pela natividade da Virgem.

“Vinde, todas as nações, vinde, homens de todas as raças, línguas e idades, de todas as condições: com alegria celebremos a natividade da alegria! (…) Que a criação inteira se alegre, festeje e cante a natividade de uma santa mulher, porque ela gerou para o mundo um tesouro imperecível de bondade, e porque por ela o Criador mudou toda a natureza humana em um estado melhor!”

O cardeal Orani destaca em seu artigo que o nascimento de Maria é o nascimento da alegria, pois é por meio dela que nasce Jesus, o Salvador. “Assim como celebramos com alegria o nascimento de Jesus e o contemplamos com amor no presépio, agora é o momento de nos alegrarmos com o nascimento de Maria e contemplar com carinho o seu rosto terno e amoroso, que nos conduz até Jesus. A mãe nos conduz até o filho e praticamente três meses antes de celebrar o Natal de Jesus, celebramos a natividade de Maria”, escreveu.

Títulos

Neste 8 de setembro, celebram a Natividade de Maria o Estado do Tocantins: Padroeira estadual;

Curitiba, Nossa Senhora da Luz, padroeira arquidiocesana e municipal e titular da Catedral;

Vitória do Espírito Santo: Nossa Senhora da Vitória, padroeira arquidiocesana;

Amparo: Nossa Senhora do Amparo, padroeira diocesana e titular da Catedral;

Juazeiro: Nossa Senhora das Grotas, padroeira diocesana e titular da Catedral;

Parnaíba: Nossa Senhora Mãe da Divina Graça: padroeira diocesana, titular da Catedral e padroeira Municipal;

Petrópolis: Nossa Senhora do Amor divino, padroeira diocesana; Santos: Nossa Senhora do Monserrate, padroeira Municipal;

Lábrea: Nossa Senhora de Nazaré, padroeira da Prelazia e titular da Catedral.

Fonte: CNBB

Agenda