sexta-feira

, 19 de agosto de 2022

Após dois anos, Romaria dos Trabalhadores e Trabalhadoras volta a acontecer

27 de abril de 2022 Arquidiocese

Adiada por dois anos por causa da pandemia, este 1º de maio marca o retorno da Romaria dos Trabalhadores e Trabalhadoras às ruas. Neste ano, o evento acontecerá em Acaiaca (MG), na Região Leste da Arquidiocese de Mariana, a partir das 8h.

Conforme o Diretor da Escola Família Agrícola Paulo Freire (EFA) e Representante da Comissão para o Meio Ambiente da Província de Mariana, Gilmar de Souza Oliveira, desde a última Romaria, realizada em Carandaí (MG), a cidade se mobilizou para receber a peregrinação em 2020. Entretanto, por causa da pandemia, foi postergada.

Em 2021, mais uma vez, o contexto pandêmico impediu a realização do evento. Entretanto, à ocasião, para lembrar a data, foi promovida uma celebração virtual pela Dimensão Sociopolítica da Arquidiocese de Mariana. Ainda, no dia, moradores de Acaiaca realizaram também um momento de mística na ponte da cidade. Por esse motivo, a retomada da Romaria é esperada com alegria e perseverança por todos.

“O primeiro sentimento é de emoção, que nasce do reencontro, nos permitindo retomar a alegria do abraço e da partilha de vida. Em segundo lugar, a oportunidade de sentir a força da união na luta pelos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras. Saber que, apesar do isolamento social imposto pela pandemia nos últimos dois anos, não deixamos morrer em nós a utopia do Reino. Ainda que com número reduzido de participantes, a 30ª Romaria será oportunidade de reafirmar nosso compromisso com a luta por um outro mundo possível onde reinem a justiça social e a paz”, destaca o Coordenador Arquidiocesano da Dimensão Sociopolítica, Padre Geraldo Martins.

Por sua vez, a Coordenadora da Paróquia São Gonçalo, Efigênia da Cruz Ventura, descreve que os preparativos para a 30ª Romaria dos Trabalhadores e Trabalhadoras estão sendo vivenciados com fervor e esperança, elevando a Deus clamores e súplicas. “Não podemos ficar calados diante de tantas perdas de direito, em todos os sentidos: sem a moradia digna, sem ao acesso à saúde, sem ao bem natural que é a água, a degradação ambiental que afeta toda a humanidade e que se dá de forma conjunta atingindo de forma mais direta aos pobres e excluídos”, pontua.

“Diante dessa realidade crucial em que vivemos, devemos colocar em prática a Igreja tão sonhada pelo Papa Francisco, em sintonia com o sonho de Jesus Cristo, que caracteriza-se com uma Igreja em Saída, portanto, missionária, sinodal, misericordiosa, pobre e para os pobres, ecológica, profundamente inserida no mundo e comprometida com a construção do reino”, finaliza Efigênia.

Sobre a 30ª Romaria

Com o tema “Pacto pela Vida: um grito contra a perda de direitos” e o lema “A vida é o germe da semente e o broto da nascente”, a 30ª Romaria dos Trabalhadores e Trabalhadoras é promovida pela Dimensão Sociopolítica da Arquidiocese de Mariana. Ainda, neste ano, tem o apoio da Paróquia São Gonçalo e suas comunidades, em Acaiaca, além da Escola Família Agrícola Paulo Freire (EFA).

A programação terá início às 8h, quando haverá a concentração no restaurante Fogão à Lenha, localizado no quilômetro 23 da Rodovia MG 262. Em seguida, os romeiros caminharão rumo à Escola Família Agrícola Paulo Freire (EFA), na Comunidade Boa Cama, onde haverá a celebração de encerramento às 11h, seguida do almoço comunitário. Durante o trajeto, os participantes farão três paradas e visitarão algumas famílias atingidas pela pedreira. Confira:

8h – Concentração no Restaurante Fogão à Lenha

9h – Abertura

9h30 – Caminhada

11h – Celebração na EFA Paulo Freire

Veja também:

1º de maio será marcado pela 30ª Romaria dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Arquidiocese de Mariana

Agenda