segunda-feira

, 24 de junho de 2024

Arquidiocese de Mariana acolhe Encontro Regional da Pastoral da Juventude do Regional Leste 2

08 de fevereiro de 2024 Arquidiocese

No último final de semana, dos dias 2 a 4 de fevereiro, a Pastoral da Juventude (PJ) se reuniu na cidade de Viçosa (MG), Região Mariana Leste, para acolher o Encontro Celebrativo da Campanha Nacional de Enfrentamento aos Ciclos de Violência Contra a Mulher.

O encontro contou com a participação de 60 jovens vindos das Arquidioceses de Mariana e Belo Horizonte e das Dioceses de Divinópolis e Itabira-Coronel Fabriciano. O encontro teve como objetivo fazer memória dos momentos importantes e das vivências da juventude do regional durante os oito anos da Campanha.

Programação

Beata Isabel Cristina também foi recordada no evento.

Na sexta-feira, dia 2, os jovens participaram de um momento reflexivo sobre a caminhada das mulheres bíblicas e sobre a coragem que a sociedade pede hoje em dia. Na oportunidade, aconteceu um momento orante, onde foi feito memória das mulheres que marcaram a caminhada de Jesus durante a vida, como Ester, Rebeca, Miriam, Maria Madalena, Izabel, Rute, a Samaritana e Maria de Nazaré.

Já na manhã de sábado, 3 de fevereiro, os participantes refletiram sobre a vida da Beata Isabel Cristina. A jovem barbacenense, que foi vítima de feminicídio em 1º de setembro de 1982, foi adotada pela PJ como símbolo e referência para a Campanha.

Já a tarde, foi marcada pela realização das oficinas que trabalhar temas como “Mulher e marcado de trabalho”; “Mulheridades”; “Mulher e a Maternidade”; “Mulher e o mercado de trabalho”; “Mulher e a saúde mental”; “Mulheres na Política” e “A Mulher e o enfrentamento aos ciclos de violência contra a mulher e as Masculinidades”.

A Coordenação do encontro propôs várias reflexões para os jovens a fim de instigar a reflexão sobre a necessidade de parar e olhar como a sociedade tem cuidado da causa da mulher.

O sábado chegou ao fim com a Celebração da Luz, dando ênfase a vida de mulheres que foram importantes para a sociedade, para a luta contra a violência e também mulheres que doaram sua vida a Igreja. A oração foi iluminada pelo evangelho de João (15, 13-17), levando a juventude a refletir sobre a importância do amor ao próximo.

Celebração Eucarística marcou o encerramento do encontro.

No domingo, dia 4, os jovens relembraram quais ações, eventos e encontros foram feitos para a Campanha nos anos em que ela esteve em vigência no país e em todo o Regional Leste 2. Ainda, partilharam sobre as oficinas e fizeram um apanhado para que os grupos possam continuar a lembrar e trabalhar a Campanha, agora como diretriz nas (Arqui)dioceses do Regional.

O Encontro foi encerrado com a celebração eucarística presidida pelo Vigário Episcopal da Região Mariana Leste, Padre Luiz da Paixão Rodrigues. Em sua homilia, o sacerdote afirmou que “a Pastoral da Juventude é ousada em lutar contra a violência”.

Na avaliação do Articulador Arquidiocesano da PJ, Bruno Queiroz, o encontro foi muito positivo. “Parabenizo todos, principalmente, a Pastoral da Juventude por ter tido a coragem de trazer esse tema à tona, em discussão, como uma Campanha, como realmente uma prioridade trabalhada durante todos esses anos, e à Coordenação Regional [da PJ] por ter tido a sensibilidade de promover essa celebração, que não é um encerramento, mais sim uma, verdadeira celebração”, ponderou.

Bruno ainda agradeceu ao apoio da Arquidiocese de Mariana por abrir as portas para uma causa tão importante e ter acolhido esse evento.

Sobre a Campanha

Durante o encontro, os presentes puderam participar de diversas oficinas.

Lançada no 12° Encontro Nacional da Pastoral da Juventude (ENPJ), realizado em janeiro de 2018, na cidade de Rio Branco (AC), a Campanha surgiu com a prioridade de enfrentar os diversos ciclos de violência, como simbólica, psicológica, financeira, doméstica, sexual e midiática, contra as mulheres.

Desde então, ações, encontros, rodas de conversas e vários momentos foram realizados pela Pastoral da Juventude em Brasil. Na Arquidiocese de Mariana, a PJ abraçou a campanha na 12ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral da Juventude, realizada em 2019, no município de Ouro Branco (MG).

À ocasião, foi criado o grupo de trabalho (GT) Refúgio das Flores para dinamizar a Campanha para a juventude e para os grupos de base da Arquidiocese.

Para a Articuladora do GT, Olivia Coelho, a iniciativa vem para acolher as mulheres e conscientizar os jovens sobre a Campanha, visando dar voz às mulheres, mas também a ensinar aos homens sobre os lugares de escuta e fala deles.

“A Campanha vem para a abraçar não só as temáticas que envolvem a violência contra a mulher, mas também a construção de novas masculinidades, entendendo quem é o violentado e quem é o violentador e também, para construir espaços de reflexão para o tema com a juventude, por meio de encontros e subsídios”, explicou Olivia.

60 jovens participaram do encontro.

A Jovem Rillary Carvalho, da Arquidiocese de Belo Horizonte, destacou a importância de a juventude conhecer essa ação, pontuando que é preciso se permitir incomodar. “Quando somos ousados para abraçar a Campanha e temas como esse, começamos a dar um pontapé no que a Pastoral da Juventude vem a construir”, afirmou.

Já a Leticia Maria, representante do GT pela PJ Região Mariana Norte, conta que tem grandes expectativas de usar o tema da Campanha para compartilhar ideias e ações para que a iniciativa, que agora é uma diretriz, continue a ser pauta nas bases.

“É bastante inspirador e creio que várias ideias que saíram do encontro podem servir continuidade para nós, já que a Campanha vem sendo trabalhada há bastante tempo e tem uma importância para as mulheres, mas também para todos, afinal, todos nós conhecemos pessoas que já passaram por violência e a juventude precisa fortalecer a causa do enfrentamento. Além disso, queremos ter os jovens afastados, em nossas bases: o convite para ser jovens santos de calça jeans está sempre aberto”, disse.

Integrantes da Coordenação Arquidiocesana da PJ também marcaram presença.

Texto: Ryan dos Santos

Fotos: Ana Luiza Dutra e Ryan dos Santos (Frente Comunicação PJ ArquiMariana)