sábado

, 18 de maio de 2024

Arquidiocese de Mariana convida as famílias e as comunidades para celebrar o nascimento do menino Jesus por meio da Novena de Natal

14 de dezembro de 2022

Com o tema “Caminhar juntos com o menino Jesus” e o lema “Embora sendo muitos, formamos um só corpo” (Rm 12,4 – 5), a Arquidiocese de Mariana convida as comunidades a participar da Novena de Natal 2022. 

Neste ano, como de costume, o material foi elaborado pela Equipe de subsídios dos Roteiros de Reflexão. Já a edição final e as revisões ortográficas e teológicas do livreto da Novena de Natal, o qual contém orientações para que os fiéis possam participar dos nove encontros de preparação para a chegada do menino Jesus, foram feitas pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Airton José dos Santos, e os padres José Geraldo de Oliveira, Edmar José da Silva e Bruno Gomes Silva.

Nesta ocasião, que se aproxima do Natal, a Arquidiocese de Mariana chama a todos para rezar e celebrar a vida de Jesus. “Estamos nos aproximando do Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo: tempo de alegria, de confraternização, de família reunida, de fazer renascer a esperança num mundo novo e numa sociedade renovada, onde todos possam viver na paz que nos trouxe o ‘Príncipe da Paz’”, motiva o Coordenador Arquidiocesano de Pastoral, Padre José Geraldo de Oliveira, no texto de apresentação do subsídio.

Em comunhão com o Sínodo 2021-2024, a proposta para este ano é refletir sobre a Sinodalidade. Sobre o tema, Padre José Geraldo explica que “nem todos têm a mesma alegria de poder celebrar o Natal. Uns estão excluídos do nosso convívio, distantes da comunidade cristã ou se desviaram do caminho do bem; outros carregam as marcas do sofrimento causado pelas sequelas da pandemia, pelo desemprego, pela fome, pela exclusão social”. 

Por isso, para ele, “o tempo natalino é oportuno para acolher o Menino Jesus presente em todas estas pessoas descartadas da nossa vida e da sociedade; e dar-lhes as mãos, para podermos caminhar todos juntos, na construção de uma sociedade mais justa e fraterna, onde todos tenham vida com dignidade”, afirma  Padre José Geraldo no texto de apresentação do subsídio. 

Com os trabalhos de editoração e impressão realizados pela Editora Dom Viçoso, a Novena de Natal de 2022 foi ilustrada pelo seminarista Fabrício Lopes. De acordo com ele, a sua inspiração para criar as ilustrações da capa e do interior do subsídio foi a logo do Sínodo 2021-2024. Para isso, ele manteve a identidade visual já utilizada, seguindo o mesmo padrão de cores e traços. Além já da logo conhecida do processo sinodal, a capa do material traz São José, a Virgem Maria e o Menino Jesus. “Isso porque a Novena vem falando do processo sinodal com toda essa espiritualidade também do caminhar junto”, diz.

Expectativas e organização da Novena de Natal 

Capa da Novena de Natal 2022. Imagem: Editora Dom Viçoso/Divulgação

Com o livreto em mãos, uma linguagem de fácil compreensão, a leitura da Palavra de Deus, as propostas de partilha de vida, as vezes, dinâmicas e testemunhos e até mesmo desenhos bíblicos para serem coloridos pelas crianças durante os encontros, as novenas natalinas vão sendo estruturadas e organizadas pelas Paróquias e famílias. 

Por meio de áudios enviados para o Whatsapp da comunicação da Arquidiocese de Mariana, algumas organizadoras da Novena de Natal relataram as suas experiências com esse período que antecede o Natal. Confira: 

Mayra Sullivan Ventura, de 16 anos, Coordenadora da Infância e Adolescência Missionária (IAM) e da Juventude Missionário (JM), da Paróquia São Gonçalo, em Acaiaca (MG), Região Mariana Leste 

“Eu participo da Novena de Natal desde quando me entendo por gente, juntamente com a minha avó, que desde pequena me direcionou na fé católica. Mas, estando na organização da novena, este é meu primeiro ano.

O processo de organização é realizado inicialmente em um encontro, onde olhamos todas propostas do livro, para que sejam trabalhadas na IAM, na JM e nas famílias. Logo após, selecionamos nove famílias, para que rezemos toda a novena, na casa de idosos, enfermos e dependentes químicos.

A Novena de Natal em minha vida, bem como o Natal em si, é sinônimo de união e fraternidade. Celebrar o nascimento de Jesus, fazendo dos passos Dele os nossos.

Esse é um trabalho voluntário, bem como a nossa missão da Infância e Adolescência Missionária e a Juventude Missionária, que é crescer em espírito missionário, ser ‘apóstolo’ das crianças de nossa realidade e de todo o mundo.

Rezaremos a novena normalmente, levando palavras de conforto e espírito natalino, principalmente aos acamados, que não conseguem se locomover. Nossas crianças da IAM, são puras de alma e espírito, a presença delas acalma qualquer conflito, trazendo calmaria e sensações boas. A nossa intenção é só levar o amor, fazer Jesus conhecido e amado por todos e dentro da novena, levar o sentido de natal, levar paz, conforto e anunciar o evangelho. Rezaremos nos horários propícios para as famílias, entre os dias 15 e 23 de novembro”.

Márcia Cristina de Castro – Coordenadora da Liturgia da comunidade de Nossa Senhora do Carmo, na Paróquia do Bom Pastor, em Barbacena (MG), Região Mariana Sul

“Há mais ou menos seis anos, nós estamos realizando a Novena de Natal. Nós nos reunimos em comunidade, fazemos a encomenda dos livrinhos, dividimos em vários grupos, para podermos abranger um número grande de pessoas nas diversas ruas do nosso bairro e, assim, os grupos vão nas casas. Somente nos dois anos de pandemia que não fizemos a novena nas casas. 

Geralmente, no último dia da novena reunimos todos os grupos na igreja para o último encontro. Dividimos entre os grupos os diversos momentos do encontro. Fazemos uma bonita celebração da Palavra, envolvemos as crianças, e no final fazemos uma bonita e deliciosa confraternização. 

Fazer a Novena de Natal é um momento de encontrar, rever as pessoas, fazer partilha, aprender. A Novena de Natal é dinâmica, participativa e principalmente nos fala, pois os depoimentos ( fatos da vida) às vezes são de pessoas que estão perto de nós.

Este ano as novenas em nossa comunidade tiveram início no dia 11 de dezembro e término dia 19 deste mês na celebração da comunidade. Os horários ficaram livres, de acordo com o tempo das ‘meninas’ que assumem as ruas”.

Heloiza Maria Câmera Milagres – Catequista da comunidade do Sagrado Coração de Jesus, Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Piranga (MG), Região Mariana Centro

Ilustração: Fabrício Lopes

“Aqui na nossa comunidade a Novena de Natal será realizada nas famílias. A paróquia motivou as comunidades com seus coordenadores a organizar cada comunidade da sua forma. Dessa maneira, as comunidades formaram uma equipe e essa equipe foi na casa das famílias convidando para a novena e dividiu as ruas em grupos, para que mais pessoas pudessem participar. Do primeiro dia ao oitavo dia a gente realiza nas famílias e no nono dia cada comunidade realiza o encerramento da novena com todos aqueles que participaram dos grupos. 

A novena é realizada aqui há muitos anos, todo ano tem, com a pandemia a gente ficou um pouco afastado, mas esse ano está retomando com força total, graças a Deus, e a gente pretende desses grupos de novena de Natal para o próximo ano, a gente continuar reunidos como grupos de reflexão. 

Para mim, a Novena de Natal é um momento muito importante, além de ser um período próximo do nascimento do menino Jesus, da gente preparar bem o nosso coração, é o momento que a gente tem a oportunidade da gente estar em contato com os nossos vizinhos, da nossa comunidade, uma vez que depois da pandemia ficou muito limitado essa questão de visita. Agora a gente tem a oportunidade de estar indo na casa das pessoas. No grupo que eu estou participando, nós escolhemos a casa das pessoas mais idosas e enfermas, aquelas que tem impossibilidade de ir até a comunidade. Dessa forma, a pessoa se sente incluída e participa da novena, pelo menos, no dia que é na casa dela.  Assim a nossa paróquia está toda mobilizada para a realização da novena de Natal que será entre os dias 14 e 23 de dezembro”.

Roseli Marques Soares da Silva – Presidente da Cúria da Legião de Maria e Coordenadora da novena de Natal, há mais ou menos 28 anos, na Paróquia do Bom Pastor, em Conselheiro Lafaiete, Região Mariana Oeste 

“A gente vai rezar todos os dias, cada dia em uma casa. A coordenação é por minha conta, eu que comunico com o padre, depois passo pra todo mundo e eu marco tudo, em todos os bairros.  

Eu acho a novena de Natal muito importante. É uma reunião, em um contexto muito bom, e a gente aprende demais na novena de Natal, com os comentários e as conversas, então acaba todo mundo aprendendo muito” .

Em síntese, na Arquidiocese de Mariana, a novena de Natal realizada nas famílias e nas comunidades é uma tradição de muitos anos. É um período em que os fiéis se preparam para o nascimento do Filho de Deus, por meio da união dos povos, da fé e do amor. Procure a secretaria de sua paróquia e informe-se sobre a disponibilidade dos livros da Novena de Natal e a realização da novena.

Agenda

VEJA TAMBÉM