domingo

, 14 de abril de 2024

Arquidiocese de Mariana participa de cerimônia de desapropriação do antigo Colégio Maria Mattos em Anchieta, no Espírito Santo

14 de fevereiro de 2023 Arquidiocese

Foto: Efraim Rocha

COLÉGIO MARIA MATTOS

Saudação do Pe. Darci Fernandes Leão durante a cerimônia de transmissão das edificações ao Município de Anchieta – ES.

Senhoras e Senhores:

Tenho certeza de que este 14 de fevereiro, quase dia do aniversário natalício de um dos mais ilustres filhos desta Terra, o saudoso Segundo Arcebispo de Mariana, Dom Helvécio Gomes de Oliveira, será lembrado como um dia de destacada importância para a história Anchietense.

Um dia em que a alegria e a saudade estarão de mãos dadas: a alegria por ser neste momento renovada a esperança de que o nome “Maria Mattos” se perpetuará e com ele também perpetuada a ação benfazeja das Irmãs Carmelitas nesta terra; a alegria por saber que como bem público, estas históricas edificações serão preservadas e se manterão firmes, como um patrimônio deste progressista Município.

Saudade, porque nunca no peito daqueles que aqui estudaram, trabalharam ou tiveram os seus filhos aqui matriculados, será apagada a fotografia do tempo, quando crianças, adolescentes e jovens iam e vinham por estes corredores e pelas salas de aula, num aprendizado sólido e profícuo. Um aprendizado que não era apenas do que se lia nos livros e nos deveres de casa, mas um aprendizado para a vida, na formação de homens e mulheres de bem!

Quis Dom Helvécio Gomes de Oliveira, um grande Sacerdote e Bispo da Igreja Católica no Brasil, cuidar da educação da criança, do adolescente e do jovem de Anchieta, abrindo-lhes novos horizontes. E isto o fez de maneira admirável entregando às mãos e ao zelo das mais que beneméritas Irmãs Carmelitas, esta obra que não era mais de tijolos, madeira e cimento, mas que estava no apostolado carmelita de fazer o bem.

Aliás, Dom Helvécio foi sábio e esteve à frente do seu tempo, como grande fundador de Escolas. Anchieta, Mariana, Ouro Preto, Ponte Nova, Coronel Fabriciano, são alguns dos exemplos do valor e do crédito que o Arcebispo de Mariana, dava à formação da juventude.

Os tempos passaram… O “Maria Mattos” não é mais o lugar de encontro da juventude; não é mais a casa do saber… A modernidade e a velocidade com que se vive os tempos atuais, fizeram que os sinos e as sirenes do “Maria Mattos” fossem silenciados…

Agora, uma atitude corajosa da atual administração municipal devolve o “Maria Mattos” ao povo de Anchieta, tornando-o um prédio público, onde certamente muitas atividades valorosas irão acontecer. Esta Casa, certamente abrigará novamente a “alegria” e com ela “os fazeres do novo tempo”, que mais à frente serão também “saudade”.

A Arquidiocese de Mariana está aqui! A Arquidiocese de Mariana está presente através de minha humilde pessoa para publicamente manifestar sua anuência à aquisição das antigas edificações do Colégio Maria Mattos, por meio de desapropriação amigável, pelo Município de Anchieta.

Quis Dom Helvécio Gomes de Oliveira, legar à sua amada Arquidiocese de Mariana, formadora deste o século XVIII de parte do clero brasileiro, não só uma parcela deste patrimônio, mas também a responsabilidade de não “dizer não” aos anseios do povo de Anchieta ao que os tempos atuais exigem. E a vontade do antigo Arcebispo, que se vivo estivesse completaria no próximo domingo 147 anos, está preservada pelos entendimentos sólidos, saudáveis e proativos, mantidos entre a Congregação das Irmãs Carmelitas e a sua Arquidiocese de Mariana, que permitiram estarmos reunidos neste momento, nessa solenidade.

Em nome do atual e sexto Arcebispo Metropolitano de Mariana, Dom Airton José dos Santos, trago a saudação mais fraterna ao senhor Prefeito, às Reverendíssimas Irmãs, ao prezado Padre Álvaro Negromonte  e a todo o bom Povo de Anchieta, numa palavra de otimismo e de esperança. Aqui ao lado do Santuário Nacional do Padre José de Anchieta, um completo e volumoso livro da história deste povo foi, durante longos anos escrita, nas atividades do “Maria Mattos”. Hoje, um novo capítulo ou um novo livro, começa a ser rascunhado, na modernidade que o tempo exige, sem apagar a memória que o “Maria Mattos” imprimiu no coração do povo deste lugar.

Vejam que Mariana e Anchieta sempre tiveram laços os mais próximos e afetivos: Terra de Dom Helvécio, que daqui saiu para ser Arcebispo de Mariana. Terra das Carmelitas, lá e aqui, muitas delas formadas no Noviciado do Carmo naquela mais antiga cidade mineira.

O minério de ferro que é extraído em Mariana e que viaja pelo mineroduto até aqui, para então ser exportado e que gera emprego e renda para lá e para cá.

Aqui terra do Santo José de Anchieta; lá preparando-se para também ter seus santos reconhecidos: Dom Antônio Ferreira Viçoso e Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida!

Que Mariana e Anchieta continuem Irmãs!

Parabéns povo de Anchieta!

Parabéns Prefeito Fabrício Petri por sua visão empreendedora! Parabéns por preservar a história e a cultura desta Terra e por permitir que uma nova história seja escrita, sem dissociar-se da rica história antiga.

Obrigado Irmãs Carmelitas da Divina Providência! Muito obrigado pela parceria naturalmente firmada com a Arquidiocese de Mariana! Obrigado pelo respeitoso, progressivo e objetivo diálogo mantido ao longo dos meses, o que permitiu o respeito à memória e vontade de Dom Helvécio Gomes de Oliveira, cujo Sesquicentenário de nascimento, será comemorado daqui a três anos, estando esta sua grande obra em Anchieta preservada e aberta à cultura e ao saber.

Especialmente, muito obrigado Irmã Maria Imaculada, digníssima Superiora das Carmelitas e Irmã Tereza Cristina, competente e determinada Ecônoma, pela forma decisiva que conduziram as negociações junto à Prefeitura de Anchieta e a Arquidiocese de Mariana.

“Que vejam os homens as suas boas obras e glorifiquem ao Pai que está no Céu”. Tudo pela maior glória de Deus! Tudo pelo bem comum do povo!

Que possamos imitá-las e repetir juntos suas fortes fontes de espiritualidade e vida:

“Vivo é o Senhor em cuja presença estou”!

“Eu me consumo de zelo pelo Senhor, o Deus dos Exércitos”!

Muito e muito obrigado!

Viva Dom Helvécio!

Pe. Darci Fernandes Leão

Em Anchieta – E.S. aos 14.02.2023

Agenda