quinta-feira

, 18 de julho de 2024

Arquidiocese de Mariana tem a honra de receber ícone do 15º Intereclesial das CEBs

08 de dezembro de 2022 Arquidiocese

Na última terça-feira, 6 de dezembro,  a Arquidiocese de Mariana recebeu o ícone do 15º Intereclesial das CEBs, que veio por meio de uma peregrinação iniciada em Belo Horizonte (MG) e foi trazido pelas mãos da Sra. Suzana Maria Ricardo e o Sr. João Bento de Souza, da Paróquia Jesus Missionário (BH). O ícone foi recepcionado pelo Coordenador Arquidiocesano de Pastoral, Padre José Geraldo de Oliveira, a Secretária da Região Norte, Eliete Luiz, e o Coordenador das Cebs da Região Norte, Antônio Neves.

Depois de passar por Mariana, o ícone chegou na Região Oeste, no dia 7 de dezembro e, em seguida, no dia 8 deste mês, foi para Região Sul, na próxima sexta-feira, 9 dezembro, ele chegará na Região Centro, no dia 10 de dezembro, segue para Região Leste, e no dia 12 de dezembro,  será entregue à Diocese de Caratinga (MG). Essa peregrinação tradicional é uma forma de chamar as comunidades a participar o Intereclesial das CEBs. 

Saiba mais sobre o 15º Intereclesial das CEBs:  

O 15º Intereclesial das CEBs acontecerá em Rondonópolis (MT), Regional Oeste 2, entre os dias 18 e 22 de julho de 2023, com o tema “Cebs: uma igreja em saída na busca da vida plena para todos e todas” e o  lema será “Vejam! Eu vou criar um novo céu e uma nova terra” (Is 65, 17 ss). 

É importante explicar que o Intereclesial é um encontro que reúne representantes das CEBs, as Comunidades Eclesiais de Base de todo o Brasil, com o objetivo de partilhar as experiências, a vida e as reflexões das CEBs. 

Entenda as características do ícone do 15º Intereclesial

O ícone, símbolo do 15° Intereclesial, é composto pela imagem da Catedral Santa Cruz, da Diocese de Rondonópolis-Guiratinga, uma Bíblia e uma casa, que simboliza a primeira comunidade que recebia os encontros, os grupos de reflexão, as orações e os terços. Há, também, uma Cruz, que simboliza a força para os cristãos não desanimarem na caminhada e as fitas, que representam a diversidade e os continentes.

Foto: Divulgação

Atualizado em 09/12/2022 às 9h54