sexta-feira

, 30 de julho de 2021

Arquidiocese terá duas prioridades pastorais em 2021

30 de dezembro de 2020

“O cuidado com a vida ameaçada” e “reflexão sobre o processo de evangelização após o período da pandemia” serão as prioridades pastorais da arquidiocese para 2021. 

Nas reuniões virtuais do Conselho Arquidiocesano de Pastoral (CAP), realizadas ao longo de 2020 e acompanhadas pelo arcebispo de Mariana, Dom Airton José Dos Santos, percebeu-se a necessidade de definir prioridades pastorais específicas para o ano de 2021. Diante desta constatação, a coordenação pastoral enviou uma carta-consulta para os párocos, administradores paroquiais, vigários forâneos, vigários episcopais, coordenadores de movimentos, pastorais e dimensões, solicitando o apontamento de alguns desafios pastorais próprios deste contexto de pandemia, a partir da realidade da nossa Arquidiocese. 

“O objetivo era definir as prioridades pastorais a partir destes inúmeros desafios constatados. Depois de recolhidas as contribuições, a coordenação pastoral fez uma síntese dos desafios mais emergentes e, a partir desta síntese, o CAP, o Conselho Presbiteral e o Conselho Episcopal, após longa e madura discussão, assumiram essas duas prioridades pastorais para serem trabalhadas durante o ano de 2021 na nossa Arquidiocese”, explicou o coordenador arquidiocesano de pastoral, padre Edmar José da Silva.

Leia a carta enviadas aos padres e paróquias sobre as prioridades pastorais de 2021.

VEJA TAMBÉM