sábado

, 25 de maio de 2024

CAP conversa sobre processo de construção do novo PAE

22 de fevereiro de 2020 Arquidiocese

O processo de elaboração do novo Projeto Arquidiocesano de Pastoral (PAE) foi debatido na reunião do Conselho Arquidiocesano de Pastoral (CAP) nesta sexta-feira (21), no Centro de Pastoral em Mariana.

A proposta é formar uma equipe para fazer uma minuta do Projeto de Evangelização, a partir dos elementos recolhidos na última Assembleia Arquidiocesana. Este pré-projeto será posteriormente enviado às bases da Arquidiocese para ser estudado, aprofundado e avaliado.

“O próximo PAE será construído a partir das novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, seguindo os quatro pilares da evangelização, a saber: palavra, pão, caridade e ação missionária. A equipe foi escolhida a partir destes pilares: assessor religioso e coordenador leigo da catequese (Palavra), assessor religioso e coordenador leigo da liturgia (pão), assessor religioso e coordenador leigo da dimensão sociopolítica (caridade) e o assessor religioso e coordenador leigo da dimensão missionária (ação missionaria). São membros naturais desta equipe o arcebispo e o coordenador arquidiocesano de pastoral”, explicou o coordenador arquidiocesano de pastoral, padre Edmar José da Silva.

Estrutura e organização pastoral

A nova estrutura e organização pastoral da arquidiocese também fez parte das reflexões da reunião. Segundo padre Edmar, a atual estrutura foi criada por Dom Luciano, há mais de 30 anos. “Depois de um longo processo de discussão nos conselhos da Arquidiocese, nas regiões pastorais, nas foranias, no encontro com os vigários forâneos e na última assembleia arquidiocesana de pastoral, o que ficou evidente é que devemos conservar a estrutura atual da arquidiocese (foranias, regiões pastorais e arquidiocese), porém devemos mudar o enfoque pastoral, fortalecendo as foranias e os trabalhos de evangelização nas mesmas”, disse padre Edmar.

O coordenador de pastoral destacou que a partir disso, foram sugeridos os seguintes encaminhamentos. “Cada região pastoral vai conversar nos seus conselhos sobre a necessidade de redividir foranias e até a região, se necessário, em vista de um trabalho pastoral que foque mais nas bases (foranias e paróquias). O coordenador arquidiocesano de pastoral apresentará, na próxima reunião do CAP, as sugestões recolhidas até o momento de reorganização dos conselhos das foranias, das regiões e do conselho arquidiocesano de pastoral”, disse.

Durante a reunião, o arcebispo de Mariana, Dom Airton José dos Santos, falou da função e dos objetivos do Conselho e o grupo também conversou sobre o Ano da Família na arquidiocese.