segunda-feira

, 15 de agosto de 2022

Cardeal Dom Raymundo Damasceno comemora 50 anos de ordenação sacerdotal em Lafaiete

20 de março de 2018 Arquidiocese

Um grande número de fiéis, vários padres, o arcebispo de Mariana, Dom Geraldo Lyrio Rocha, e o bispo emérito de Oliveira, Dom Francisco Barroso, participaram na manhã dessa segunda-feira (19), na matriz de Nossa Senhora da Conceição, em Conselheiro Lafaiete, da celebração festiva de comemoração dos 50 anos da ordenação sacerdotal do cardeal e arcebispo emérito de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno Assis.

Na homilia, Dom Geraldo saudou Dom Raymundo e recordou dos tempos em que viveram juntos, em Roma, no Pontifício Colégio Pio Brasileiro. “Como irmãos no presbiterado e no episcopado, pudemos viver e compartilhar muitos momentos da vida da Igreja. Sempre apreciei seu testemunho de serviço, sua sincera amizade, seu jeito simples e fraterno, sua facilidade no relacionamento com todos, seu amor e dedicação à Igreja. Deus o conserve! O Senhor o revestiu com a riqueza de seus dons. Olhando para trás, depois de percorrida tão longa caminhada, nesses 50 anos de vida sacerdotal, o querido irmão pode repetir com o Apóstolo Paulo: “Combati o bom combate”! (2Tim 4,7). Com alegria, eleva-se sua ação de graças a Deus que o sustenta na fidelidade ao exercício do ministério que lhe foi confiado”, disse o arcebispo.

 

50 anos a serviço da Igreja

Quarto filho de uma família de 10 irmãos, Dom Raymundo Damasceno Assis nasceu em 15 de fevereiro de 1937, na cidade de Capela Nova. Em 19 de março de 1968, foi ordenado sacerdote na matriz de Nossa Senhora da Conceição, em Lafaiete. Em 86, foi ordenado bispo. Em 1995, foi eleito secretário-geral da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), cargo que exerceu por dois mandatos até 2003. Em novembro de 2003, Dom Damasceno foi eleito membro da Academia Brasiliense de Letras. Depois de 44 anos servindo na Arquidiocese de Brasília, Dom Damasceno foi nomeado, em 2004, o quarto Arcebispo da Arquidiocese de Aparecida. Quando já estava em Aparecida, Dom Damasceno foi eleito Presidente do Celam para o quadriênio 2007-2011, na 31ª Assembleia Geral na Cidade de Havana, Cuba, em julho de 2007. Em 2017, o Papa Francisco aceitou o seu pedido de renúncia do cargo de arcebispo de Aparecida.

Dom Damasceno foi nomeado pelo Papa João Paulo II, Padre Sinodal na Assembleia Especial para a África (1994), e Padre Sinodal, eleito pela Assembleia da CNBB e confirmado por João Paulo II, na Assembléia Especial para a América (1997). Em 2008, foi nomeado pelo Papa Bento XVI para a XII Assembleia Geral do Sínodo dos Bispos – Sínodo da Palavra. Já em 2009, Sua Santidade o nomeou Padre Sinodal para a II Assembleia Especial para a África e para a Assembleia Especial para o Oriente Médio, em 2010. O Cardeal Arcebispo é também membro do Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais e da Pontifícia Comissão para a América Latina. Em 2010, Dom Damasceno foi criado Cardeal pelo Santo Padre Bento XVI, no consistório realizado no dia 20 de novembro, em Roma. E em abril de 2011, Dom Damasceno foi eleito presidente da CNBB durante a 49ª Assembleia Geral, realizada em Aparecida, para o mandato de 2011-2015.

Agenda