terça-feira

, 09 de agosto de 2022

Carta à juventude da Arquidiocese de Mariana

20 de junho de 2016 Arquidiocese

Nós, jovens e assessores/as das 5 regiões pastorais da Arquidiocese de Mariana, inspirados/as pelo tema: “E partimos pra onde ele quis, tenho cruzes mas vivo feliz” e iluminados/as pela palavra do Evangelho: “E deixando tudo, eles seguiram Jesus” (Lc 5, 11b), nos reunimos em Piranga no 9° Seminário arquidiocesano da Juventude.

Iniciando as comemorações dos 30 anos da Pastoral da Juventude (PJ) em nossa arquidiocese, celebramos, rezamos, refletimos, fizemos memória, nos divertimos e renovamos a alegria de ser Pastoral da Juventude.

Reafirmando nossa identidade pejoteira, assumimos como compromissos:

  • Trabalhar a formação das lideranças das bases através de subsídios próprios, elaborados em comunhão com materiais existentes (PAE, PAEJU, Somos Igreja Jovem, Na Trilha, Bora Falar da Pastoral da Juventude, etc), fortalecendo e suscitando o protagonismo juvenil;
  • Usar a arte para denunciar o que nos cala e dar voz e esperança aos/as jovens para a construção da Civilização do Amor;
  • Aprofundar mais os temas sobre gênero, corporeidade, diversidade, sexualidade, afetividade e violência contra a mulher nos grupos de base;
  • Assumir a formação para coordenadores/as de grupos de base com relação ao Projeto de Vida e garantir maior acompanhamento dos/as representantes regionais para favorecer a construção do Projeto de Vida destes/as coordenadores/as para que eles/elas possam dinamizar este exercício em cada grupo e outras realidades (escolas, outros grupos juvenis, etc);
  • Motivar os grupos para que preparem seus encontros considerando sua realidade comunitária assumindo o protagonismo na construção do Reino de Deus a partir da proposta de Jesus Cristo Libertador;
  • Nos inserir na PASCOM com direito a Voz e Vez neste espaço e fomentar a implantação da PASCOM na paróquia que não tiver articulada;
  • Revitalizar e fortalecer as Teias Marianas.
  • Sermos exemplos vivos e dinâmicos de uma Espiritualidade Libertadora, comprometida com as causas sociais, sempre em defesa dos direitos: Dos/as pobres, excluídos/as, marginalizados/as, denunciando toda e qualquer forma de injustiça.
  • Que nossa Espiritualidade Libertadora nos preencha e transborde, alcançando a todos/as com luz, sendo chama viva na vida das pessoas. Dizendo sempre SIM á Civilização do AMOR! E SEMPRE AMAR SEM TEMER!

Alimentados/as pela Eucaristia, Corpo e Sangue do Jovem mártir Jesus que se fez servidor e deu sua vida para que toda juventude tenha vida, amparados/as pela jovem Mãe Maria, padroeira desta acolhedora cidade de Piranga e motivados pelo testemunho dos mártires da caminhada, anunciamos a todos/as: Somos Pastoral da Juventude!

Somos Igreja Jovem!

Piranga, 18 de junho de 2017

Agenda