quinta-feira

, 11 de agosto de 2022

Carta Compromisso do V Congresso Arquidiocesano da Pastoral Familiar

01 de agosto de 2019 Arquidiocese

V Congresso Arquidiocesano da Pastoral Familiar

Piranga – Região Centro
Arquidiocese de Mariana– MG
21,22 e 23 de Junho de 2019

Tema: “Família: Compromisso com a vida, uma luz para a sociedade”
Lema: “Ai de mim se não anunciar o Evangelho”

Considerando a urgência da evangelização das famílias e da promoção e defesa da vida, a Arquidiocese de Mariana, em sua Assembleia anual de Pastoral, ocorrida em 2018, definiu a Periferia Família como prioridade para o ano de 2020.

Nos dias 21,22 e 23 de junho, aconteceu em Piranga o V°. Congresso Arquidiocesano da Pastoral Familiar a partir de três eixos de reflexão: Espiritualidade, Formação e Motivação. Com o objetivo de impulsionar os trabalhos da Pastoral Familiar em nossa Arquidiocese, iluminados pelas reflexões apresentadas, destacamos algumas indicações práticas para o incremento de nosso trabalho pastoral:

1) Oferecer formação e espiritualidade continuadas e permanentes para o trabalho de evangelização das famílias nas paróquias de nossa Arquidiocese;

2) Promover o acompanhamento das famílias que passam pelo desafio da luta contra a dependência química;

3) Promover a formação dos agentes quanto a validade do sacramento do Matrimônio e o caminho para um possível processo de nulidade no Tribunal Eclesiástico;

4) Contribuir para o reconhecimento dos sinais de alerta na prevenção da depressão e do suicídio;

5) Ajudar a discernir, como cristãos, as novas compreensões e os novos modelos de família, tendo sempre a Sagrada Família de Nazaré como modelo deixado por Deus;

6) Apoiar e promover uma compreensão adequada e integrada da afetividade e da sexualidade, presentes de Deus, utilizando o método Billings como planejamento familiar natural.

7) Promover o trabalho pastoral de modo orgânico e integrado, tendo a pastoral familiar como como facilitadora;

8) Acompanhar de perto as políticas públicas, com o objetivo de evitar a aprovação de projetos que promovam ações e ideologias que desrespeitam a vida e a família;

9) Promover a justiça restaurativa, gerando a possibilidade de diálogo e entendimento entre o agressor e a vítima;

10) Realizar e promover uma formação específica para os adolescentes e jovens, com o objetivo de atraí-los para a vida da igreja e para a prática sacramental;

Para que estas indicações práticas sejam realizadas em nossas Paróquias, conclamamos vivamente nossos agentes da Pastoral Familiar a:

1) Renovar a esperança e o desejo de servir, caminhando com os olhos fixos em Jesus e empenhados no anúncio do Evangelho da Vida e da Família;

2) Cuidar de sua espiritualidade como agentes de pastoral, buscando sempre a conversão pessoal e familiar e a santidade de vida.

3) Evitar que os contra-valores desse mundo exerçam influências sobre os trabalhos e a vida das famílias que desejam viver o projeto de felicidade proposto pelo Evangelho;

4) Buscar incessantemente o conhecimento e a formação necessários para qualificar as ações da Pastoral Familiar no trabalho com os adolescentes e os jovens.

Conscientes de que sem a Graça de Deus nossos trabalhos não terão a eficácia desejada em favor da vida e da família, confiamos a Ele nossa ação pastoral e suplicamos seu auxílio para cada um de nós, agentes da Pastoral familiar, para que cresçamos cada vez mais na santidade, na sabedoria, no amor e na ousadia evangelizadora.

Que a Família de Nazaré interceda por nós!

Piranga, 23 de Junho de 2.019

 

Agenda