sábado

, 20 de agosto de 2022

Catequistas estudam a liturgia na Semana de Formação

18 de julho de 2017 Arquidiocese

Os coordenadores da catequese da Arquidiocese de Mariana estão reunidos no Instituto de Filosofia do Seminário São José, em Mariana, para a Semana de Formação para Catequistas (Seforc), que acontece até a próxima sexta (21). Cerca de 80 participantes estudam nesses próximos dias três livros da coleção Celebrando o Cristo na vida do povo, que pertence a Arquidiocese. No primeiro dia da formação (17), os catequistas relembraram os 25 anos de história da Seforc e conheceram o livro do padre Jorge Nato da Mata A história da Catequese na Arquidiocese de Mariana. 

Nos próximos dias os participantes serão divididos em grupos para o estudo dos volumes I, II e IV da coleção Celebrando o Cristo na vida do povo, que serão dirigidos pelos assessores da Seforc. Sueli de Fátima da Silva, catequista há mais de 30 anos e participante da Seforc desde sua primeira edição, apresentará o primeiro volume “A Palavra de Deus na Liturgia”, que introduz o assunto da liturgia. “A catequese e a liturgia não tem como caminhar separadas, a catequese seria a base e a liturgia seria o acabamento por exemplo, ambas celebramo mistério pascal. Para a gente é muito importante aprofundar nesse assunto para poder conhecer mais a história da catequese dentro desse contexto celebrativo”, explica. O segundo volume, de mesmo nome, continuará o tema e será ministrado pelo assessor Eduardo Sabará.

Cláudia Susana Cristino é a responsável pelo quarto volume “Liturgia Eucarística”, que abrange o rito de mesmo nome da missa. Ela explica que a intenção das formações é conhecer a liturgia, sem esquecer da catequese. “A gente vai ter o livro como ponto de referência, mas vamos trabalhar muito essa questão da catequese. Além disso estamos trabalhando com o material da arquidiocese porque tem muita gente que não o conhece, então a gente pensou que além do tema em si – que Dom Geraldo sempre falou que é bom a gente estudar a liturgia -, as pessoas vão conhecer o nosso material arquidiocesano”, afirma Cláudia

 

Agenda