sábado

, 13 de abril de 2024

Ceará recorda martírio e beatificação da Menina Benigna neste 24 de outubro

25 de outubro de 2023 Igreja no Brasil

O Ceará acordou em festa nesta terça-feira, 24 de outubro, para recordar a Menina Benigna, beatificada há exatamente um ano na cidade de Crato, diante de uma assembleia de cerca de 30 mil pessoas. A data é significativa, pois também marca o martírio da adolescente de apenas 13 anos ocorrido no ano de 1941.

Benigna Cardoso da Silva, invocada como heroína da castidade, está sendo homenageada desde o último domingo, 15 de outubro e de aniversário de 95 anos de nascimento da mártir. Foram dias intensos para a comunidade da Paróquia Sant’Ana, em Santana do Cariri, fazer memória da vida, das virtudes e do martírio da primeira Beata do Estado do Ceará.

A programação em honra à Menina Benigna

A 1ª Festa e a 20ª Romaria de Benigna Cardoso contou com missas diárias, novena e a visita da imagem da Beata às comunidades da paróquia e região da terra natal da mártir, durante cinco dias seguidos. No último sábado, dia 21, foi realizada a tradicional Romaria das Crianças. Já nesta terça, 24 de outubro, em memória dos 82 anos do martírio de Benigna, a programação contou com celebrações especiais — inclusive a missa das flores — além da solene procissão com a imagem da Beata até à Igreja matriz para a cerimônia de encerramento.

A beatificação em 2022

A cerimônia de beatificação de 24 de outubro de 2022 foi presidida pelo representante do Papa Francisco, o Cardeal Leonardo Steiner, que invocou a “figura iluminadora” da Menina Benigna como indicadora e defensora da dignidade da mulher, como ícone contra o abuso sexual de crianças e adolescentes.  No mesmo dia da beatificação foi instalado o Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher na Comarca de Crato, para garantir os direitos fundamentais das mulheres nas relações domésticas e familiares.

Manifestação do Papa Francisco

Em Audiência Geral no dia 26 de outubro de 2022, o Papa Francisco recordou a beatificação de Benigna descrevendo-a como “jovem mártir que, seguindo a Palavra de Deus, manteve pura a sua vida, defendendo a sua dignidade”.

“O seu exemplo nos ajude a ser generosos discípulos de Cristo. A vida do mundo depende do nosso testemunho coerente e alegre do Evangelho. Um aplauso à nova beata!”, disse o Papa.

Texto: Andressa Collet – Vatican News

Foto: Vatican News

Agenda