segunda-feira

, 28 de setembro de 2020

Comunidade da etapa do Discipulado participa de manhã de espiritualidade

08 de setembro de 2020

No último Sábado, 5 de setembro, o reitor do Seminário São José da Arquidiocese, padre Valter Magno de Carvalho, conduziu uma manhã de espiritualidade para os seminaristas da Etapa do Discipulado. A manhã foi dividida em dois momentos. No primeiro, padre Valter recordou o “Shemá Israel” e trabalhou a importância da escuta da voz de Deus. Essa escuta silenciosa que o Seminário vem sendo trabalhada ao longo de todo este ano. Essa inspiração surgiu do Deuteronômio, livro tema do mês da Bíblia deste ano.

Segundo ele, o seminarista precisa estar disposto a escutar a voz de Deus e colocá-la em prática. “Para isso, três características são necessárias: a escuta, que só será possível através do silêncio, e assim acalmar o coração para que ressoe a voz de Deus; o discernimento, que nos permite entender a voz de Deus e distingui-la dos barulhos ensurdecedores do mundo; e, depois, o seguimento, realizando assim a vontade de Deus que tanto nos ama e nos quer felizes”.

No segundo momento, após a oração pessoal, o reitor recordou a importância dos seminaristas serem caridosos para com os irmãos, “Abre tua mão para o teu irmão” (Dt 15,11). Sobre o papel do sacerdote, o reitor assinalou que o padre é aquele que está a serviço do povo, assim como Cristo e escutar a voz de Deus implica em nossas vidas uma atitude de ajuda ao próximo, ou seja, a caridade.

Lembrando o arcebispo de Mariana, Dom Airton José dos Santos, que, em certa ocasião, disse que a ajuda aos mais necessitados, não se dá somente no caráter existencial, uma vez que se entende que ali está a figura do próprio Jesus. “Até mesmo quem não tem Fé é capaz da filantropia, todavia, amar o outro como irmão é possível, segundo ele afirma, só a quem tem fé”.

“Percebemos porque há necessidade de que o seminarista crie intimidade com Deus através da oração. Sem ela não é possível escutarmos a voz de Deus. Esta manhã de meditação despertou-nos para algumas perguntas que nos ajudam a rezar, tais como: como tem sido o tempo que você dedica para estar com Deus? Como tem discernido a voz de Deus, das diversas vozes do mundo? Como responder a voz de Deus?”, disse o seminarista Pedro Vitor Taciano de Oliveira.

 

Colaborou: Pedro Vitor Taciano de Oliveira – Seminarista (Primeiro ano da Etapa do Discipulado – Arquidiocese de Mariana

VEJA TAMBÉM