sábado

, 20 de agosto de 2022

Comunidade da Figueira visita Instituto de Filosofia do Seminário São José

30 de agosto de 2019 Arquidiocese

“Estamos muito felizes de ver vocês aqui”, anunciou o diretor acadêmico da Faculdade Dom Luciano Mendes, padre Edvaldo Antônio de Melo, dirigindo as palavras aos usuários da Comunidade da Figueira, instituição de apoio às pessoas com deficiências, que visitou a Comunidade da Filosofia, do Seminário Arquidiocesano São José, em Mariana, na tarde da última quinta-feira (29). O passeio reuniu 26 dos 65 usuários e incluiu brincadeiras com os seminaristas, música e visitas a algumas partes da casa de formação. A atividade faz parte da programação da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla.

“A Figueira faz-nos crescer na espiritualidade, faz-nos crescer também no humano. Poder ter contato, viver com eles momentos de alegria, perceber os dias em que estão mais amuados e tentar animá-los é muito bom. Para mim é uma oportunidade muito boa de crescer como cristão”, relata o Seminarista Mateus Lopes de Carvalho, do 1º ano de Filosofia.

O grupo Figueirofia, responsável pela organização da visita juntamente com a coordenação da instituição, é formado por 14 seminaristas, que dão formações e atividades recreativas em todas às terças e quintas-feiras na Figueira. “Desde o início do ano, quando a gente começou a fazer esse projeto lá, eu tenho percebido em mim uma diferença. Não é simplesmente ir e estar presente, é ter uma aproximação com eles”, explica o seminarista José Victor Ferreira Santos, que assim como Mateus faz parte do projeto.

A coordenadora da Comunidade da Figueira, Solange Ribeiro dos Santos Reis, destaca a alegria em ter a ajuda dos seminaristas. “Este ano de 2019 está cheio de surpresas, uma delas foi a liberação deles para a comunidade. Eles trabalham a parte espiritual, mas também me ajudam em outras partes.  Tudo fazem com muito carinho: jogar um jogo, dar comida na boca, ajudar nos banhos. Eles já fazem parte da Figueira, se tornaram nossos amigos”.

Solange reforça que o objetivo da atividade era a interação. “Levar e mostrar que, dentro do Mês Nacional das Pessoas com Deficiência, que todos nós somos irmãos, cada um com sua capacidade de servir. Tem meninos que tomam remédios fortíssimos e eram pra estar dormindo agora. Mas quando falei que estava chegando quinta-feira não viam a hora de vir. Estão aqui, por mais que estejam reservados, estão aqui”.

Apesar das palavras de Solange, é difícil definir quem faz mais proveito com as visitas. O seminarista João Pedro Silva Ribeiro, do 3ª ano, ressalta que, na simplicidade, a Comunidade da Figueira contagia os seminaristas com seu modo de viver. Já os usuários, como Claudinho de Oliveira e Rafaela Camila Pereira, destacam que sempre aprendem muito e ficam felizes com as visitas dos seminaristas.

Teatro

A parceria da Figueira com o Seminário não é recente. Há algum tempo, os seminaristas apresentam peças teatrais na cidade de Mariana em prol da comunidade. O valor total do ingresso é destinado à Figueira. A próxima apresentação será no dia 8 de novembro, às 20h, no antigo SESI de Mariana. “Eu só quero ser feliz” é o nome da peça, de autoria dos  próprios seminaristas.

Agenda