terça-feira

, 09 de agosto de 2022

Confira os depoimentos de alguns participantes da 27ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral

23 de novembro de 2019 Arquidiocese

Mais de 90 pessoas estão reunidas no Auditório do Instituto de Filosofia do Seminário São José, em Mariana para a 27ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral, iniciada na manhã de ontem (22). Leia alguns depoimentos dos participantes:

 

“Acredito que toda a assembleia é sempre um momento oportuno da gente crescer em fraternidade, em oração, mas sobretudo no nosso grande objetivo, que é fazer Jesus chegar no maior número de pessoas ou que não o conhecem ainda ou que já o conheceram, mas não fizeram adesão para mudança de vida. Avaliar é de fato necessário, sobretudo numa Arquidiocese como a nossa de Mariana, que vai para a sua 27ª assembleia, que já tem todo um histórico de ações desenvolvidas, mas ao mesmo tempo em que consegue reconhecer com toda a humildade que é preciso dar passos ainda maiores na direção das grandes periferias que vão aumentando cada vez mais nos nossos dias, no nosso tempo de hoje. É sempre uma oportunidade estar aqui junto com os irmãos e irmãs de caminhada, todos nós fazemos esforço para olhar para Jesus e, a partir da prática dele, tentar revigorar a nossa e reestruturar os nossos passos. A história já mostrou que estamos no caminho certo. Existem razões inúmeras para gente dar graças a Deus pelo caminho até então percorrido, mas a gente acredita que ainda pode crescer e avançar para águas ainda mais profundas”.

Diácono Robson Adriano Fonseca Dias Silva, Presidente da Comissão Arquidiocesana dos Diáconos

 

 

“Eu achei muito bom porque a exposição do Cônego Lauro foi muita rápida, mas foi muita profunda. Deu para aprender bastante. E o trabalho em grupo eu acho que é o momento de refletir sobre o que está acontecendo na Igreja no Brasil e o que a gente pode fazer daqui pra frente, analisar o que está acontecendo e a partir daí propor metas. Todo mundo teve oportunidade de falar, o que o Papa Francisco diz da Sinodalidade, todo mundo falou. O grupo em que eu fiquei estava muito consciente do que está acontecendo na Igreja no Brasil e isso é um ponto muito positivo”.

Iva Fernandes, Coordenadora Arquidiocesana da Infância e Adolescência Missionária.

 

 

“Em relação a avaliação da assembleia aqui foi bem produtivo, nós falamos aqui sobre o pão e a caridade, sobre a caridade e apalavra, a gente vê realmente a necessidade que as paróquias estão enfrentando com esse momento de se colocar dentro das comunidades, então acho que vai abrir bastante esse leque pra que a gente possa trabalhar com mais segurança.”

Marcos Antônio Reis Trindade, Coordenador Arquidiocesano da Pastoral Familiar

 

Essa é uma assembleia de avaliação: como estamos caminhando, como a gente está indo no nosso dia a dia, nessa pastoral arquidiocesana que passa pelas comunidades, pelas paróquias, pelas foranias e também pelas regiões pastorais. Aqui nós queremos avaliar o que nós acertamos, erramos, o que podemos fazer mais para melhorar esse caminhar de igreja arquidiocesana como um povo de Deus que se encontra em Mariana. Se a gente não para, não reflete, não consegue avaliar, então a gente não caminha. Ou se caminha, caminha, às vezes, de uma maneira equivocada. Isso não pode acontecer. Temos que caminhar bem, na graça de Deus, inspirados pela luz do Espírito Santo, mas também reanimados pela presença dos irmãos e irmãs. Juntos vamos caminhar para que o Evangelho seja levado, proclamado com autenticidade no meio do nosso povo, que se chama Igreja Particular de Mariana.

 

Cônego Geraldo Leocádio

Reitor da Basílica do Bom Jesus de Matosinhos, Congonhas

 

Penso que essa Assembleia Arquidiocesana de Pastoral irá definir novos rumos para o trabalho pastoral na Arquidiocese de Mariana a partir das Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, pela qual estamos pensando as diretrizes para o novo Projeto Arquidiocesano de Evangelização. Então vejo que a Evangelização vai ganhar um novo impulso na Arquidiocese numa nova perspectiva, mais centrado em alguns pontos específicos a ser trabalhados. Não vai abranger tanto, vão ser especificados alguns pontos, o que irá possibilitar um trabalho maior e melhor com maiores de possibilidades de atingir a todos, os que estão dentro e estão fora da igreja

Pe. Fabiano Alves de Assis, Assessor da Dimensão Missionária da Região Centro

 

Essa assembleia contribui pra nossa formação arquidiocesana, depois para minha própria formação pastoral enquanto seminarista na medida que a gente tem a oportunidade de refletir sobre as Diretrizes Gerais que a CNBB propõe para evangelização na Igreja no Brasil e aplicar esses pilares da Palavra, do Pão, da Caridade, da Ação Missionário na nossa realidade específica enquanto Arquidiocese de Mariana. Na experiência dos grupos de trabalho a gente pôde discutir justamente encaminhamentos para evangelização na nossa Arquidiocese, sobretudo a partir do pilar da Palavra e da Caridade, trabalhar como a gente pode fortalecer as instâncias que existem na nossa Arquidiocese, os grupos de reflexão, as pastorais sociais, o modo de escutar a palavra de Deus, de participar dos sacramentos e a própria experiência da missão, dessa Igreja que nos acolhe e também a Igreja que nos envia em missão, para levar ao mundo, assim como São João Paulo II já falou, a única palavra que nós temos dizer a ele: que é Jesus Cristo.

Seminarista Tiago Rafael, 2ª ano de Teologia

 

“Muito importante estarmos aqui mais uma vez para rever um pouco a caminhada e se animar também. Acho que um missionário anima o outro e juntos, unidos assim, é que vamos construir o Reino de Deus. Como diz o tema, avaliar é preciso. Sempre voltar atrás e ver como está, ver onde erramos e buscar acertar os nossos passos nesse trabalho de construção do reino de Deus. É uma alegria poder estar aqui trabalhando nessa Arquidiocese de Mariana, muito comprometida, muito engajada, muito dedicada a missão. Que Deus nos abençoe e nos anime cada vez mais”.

Pe. Francisco Maria de Castro Moreira, Pároco na Paróquia São Sebastião, em Pedra do Anta.

Agenda