domingo

, 14 de agosto de 2022

Conselho do Laicato da Arquidiocese de Mariana realiza a sua 14ª Assembleia

04 de dezembro de 2019 Arquidiocese

Com o tema “Cristãos Leigos e Leigas, na Igreja e na sociedade: Um novo olhar e um novo agir”, o Conselho do Laicato da Arquidiocese de Mariana (CLAM) realizou sua 14ª Assembleia Arquidiocesana e o 25º Encontro Arquidiocesanos dos Cristãos Leigos e Leigas, no primeiro domingo do advento (01), no Centro de Regional de Pastoral Mariana Centro, na cidade de Piranga. O encontro contou com a presença de 60 pessoas vindas das 5 regiões pastorais, sendo 59 leigos e o padre José Antônio de Oliveira, assessor arquidiocesano do laicato.

A Assembleia foi iniciada com uma acolhida da presidente do CLAM, Sonia Barbosa. Em seguida, os participantes rezaram a oração do Ofício Divino das Comunidades, preparada pelos Leigos da Região Oeste. Após a oração, o vigário da paróquia Nossa Senhora da Conceição de Piranga, padre Fabiano Alves, desejou as boas vindas aos presentes e falou da missão do leigo na evangelização, que é semelhante a dos ministros ordenados, mudando apenas o campo de atuação.

Assessoria

A presidente do CNLB do Regional Leste 2, Leci Conceição do Nascimento, foi uma das assessoras da Assembleia. Ela trabalhou o tema central do encontro, que estava em comunhão com o 7º Encontro Nacional do Laicato.  

Leci iniciou sua fala fazendo uma comparação da figura da porta sem maçaneta, com a porta dos corações, “que precisa ser aberta para acolher as novidades do Reino,  o outro em sua totalidade para que atentos possamos transformar a realidade a partir de novo olhar e novo agir”.

Após o Almoço, o jovem Leonardo Henrique apresentou as diretrizes para formação e atuação do Laicato de 2019 a 2023, aprovadas no 7º Encontro Nacional do CNLB: Dimensão socioambiental da fé, formação e juventude. Ele, também, ressaltou a importância e a responsabilidade dos cristãos leigos e leigas na organização e visibilidade do organismo, comprometidos com esta Igreja em saída que vive e anuncia o Reino de Deus nos diversos ambientes. Para aprofundar os debates, os participantes foram divididos por região para refletirem sobre a forma de colocar em prática essas diretrizes e planejarem suas ações para 2020.

Antes do encerramento, padre José Antônio destacou alguns pontos que precisam ser refletidos e encaminhados, tais como: as conclusões sobre o sínodo para a Amazônia, a Campanha da Fraternidade 2020, as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora para a Igreja do Brasil e os encaminhamentos da 27º Assembleia Arquidiocesana de Pastoral.

Sonia Barbosa, encerrou as reflexões do dia ressaltando que “as assembleias são momentos importantíssimos para avaliar a nossa caminhada e traçar metas para o ano seguinte. São  oportunidades para esclarecer dúvidas, aprofundar temas, fortalecer a fé e melhorar o nosso agir, pois a missão do cristão leigo deve ultrapassar os muros da sacristia para chegar às periferias existenciais onde a sua presença se fizer necessária”. 

Segundo Leci, o 7° Encontro Nacional do Laicato os convidou a ter um novo olhar para um novo agir nestes tempos de indiferença ao projeto de Jesus no Reino. “Em Cuiabá  foram votadas 3 diretrizes para o laicato. Esta foi a nossa conversa ao longo da Assembleia domingo. Saímos com grande esperança que realmente precisamos nos fortalecer na fé, melhorar nossa formação, aprofundarmos no estudo da Laudato si para a compreensão de várias situações que vão contra a dignidade da pessoa humana e assim sermos agentes de transformação nesta sociedade com tantos gritos clamando aos nossos ouvidos”, disse.

Agenda