segunda-feira

, 26 de outubro de 2020

Coordenação arquidiocesana de pastoral está realizando consulta para eleger prioridade pastoral de 2021

08 de outubro de 2020

A coordenação arquidiocesana de pastoral está realizando uma consulta aos padres e coordenadores de pastorais e movimentos para levantar os desafios desta Igreja particular e eleger a prioridade pastoral de 2021.

Essa consulta tem como objetivo reunir os desafios apresentados e, a partir deles, discutir e definir na última reunião do Conselho Arquidiocesano de Pastoral (CAP) deste ano, agendada para o dia 21 de novembro, qual a prioridade pastoral que será assumida a para o próximo ano.

Segundo carta enviada aos padres e coordenadores pelo coordenador arquidiocesano de pastoral, padre Edmar José da Silva, dentro do calendário pastoral de 2020, estava programada para setembro a 28ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral, ocasião em que seria aprovado o novo Projeto Arquidiocesano de Evangelização (PAE) contendo as prioridades pastorais para o próximo quadriênio. “Com a eclosão da pandemia da Covid-19, o calendário não pode ser cumprido e o processo de estudo e aprovação do novo PAE será feito durante o ano de 2021. Nas duas últimas reuniões virtuais do Conselho Arquidiocesano de Pastoral, um questionamento se impôs: “qual será a prioridade pastoral para o ano de 2021?””, explicou.

Padre Edmar ressaltou que o CAP, ciente de que as prioridades da evangelização devem refletir as necessidades pastorais que brotam dos desafios do momento presente, acolheu a sugestão para que fosse elaborada esta carta a ser enviada às diversas instâncias da arquidiocese para colher sugestões a respeito dos desafios mais urgentes que devem ser contemplados nas prioridades pastorais de 2021.

As respostas devem ser enviadas para o e-mail da Secretaria Arquidiocesana de Pastoral – spastoralam@gmail.com até o dia 10 de novembro.

Ano da Família

Neste ano, a arquidiocese está celebrando o ano Arquidiocesano da família. Esta prioridade pastoral está sendo assumida não somente pela Pastoral Familiar, mas por todos as dimensões, pastorais, movimentos, instâncias e organismos da nossa Arquidiocese. A família tem sido o horizonte da ação pastoral- evangelizadora neste ano tão desafiador.

VEJA TAMBÉM