domingo

, 14 de agosto de 2022

Coordenadores da novena de natal participam de formação na Região Sul

03 de dezembro de 2019 Arquidiocese

Os coordenadores da novena de natal da Região Pastoral Mariana Sul participaram de uma manhã de exposição e  formação no último sábado (30), no Centro de Pastoral do Bom Pastor, em Barbacena. O encontro contou com a assessoria do representante arquidiocesano das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), José Euzébio, e reuniu cerca de 30 pessoas para estudar a novena de natal elaborada pela arquidiocese.

Durante a formação, José Euzébio destacou que a importância da novena. “A cada ano é mais importante rezarmos a novena nas famílias de nossas comunidades. O objetivo desta novena é prepararmos os nossos corações para que possamos encontrar Jesus, para Jesus renascer e para que possamos permanecer com Ele. Há mais de 2.000 anos, em Belém, Jesus não foi acolhido em nenhuma casa, as portas se fecharam para Ele, obrigando a sua mãe a dar a luz em um lugar improvisado junto aos animais. O primeiro berço de Jesus foi um cocho usado para alimentar os animais. Jesus veio para ser o rei do universo, e sendo rei experimentou todo sofrimento humano, experimentou o sofrimento da exclusão, ao não encontrar lugar na cidade de Belém, experimentou a perseguição quando seu pai adotivo e sua mãe foram obrigados a fugir as pressas com o menino recém-nascido, pois Herodes o procurava para matá-lo. Em sua vida pública, Ele foi perseguido por defender os injustiçados, por estar do lado dos oprimidos, chegando a ser condenado a morrer pregado em uma cruz”, disse José Euzébio.

O assessor da formação acrescentou que nesta novena é preciso dar atenção a Jesus. “Se a novena de natal não tocar em nós para que abramos as portas dos nossos corações, para acolher Jesus na pessoa do pobre, que bate pedindo um pedaço de pão, Jesus na pessoa do sem teto, que clama por uma moradia digna, na pessoa do desempregado que implora por um trabalho para sustentar sua família e tantos outros que sofrem, em vão será a nossa novena. Não podemos pensar em um natal somente de festas, de banquetes, de trocas de presentes, temos que dar atenção total para o dono da festa que é Jesus Cristo” ,ressaltou.

Em suas orientações, José Euzébio propôs que as comunidades se reúnam e combinem para que todos os grupos iniciem a novena no mesmo dia, e assim celebrem o último dia juntos na comunidade. “Que tenham como objetivo continuar com os roteiros de reflexão a partir de janeiro, pois os roteiros de reflexão é a melhor ferramenta para evangelização das bases”, afirmou.

 

Agenda