segunda-feira

, 20 de maio de 2024

Coro infantil e instrumentos da Escola de Música Padre Simões apresentam-se na Igreja São José, em Ouro Preto

05 de dezembro de 2022 Arquidiocese

Com o tema “AUDIÇÃO’: florecer”, os alunos da Escola de Música Padre Simões realizaram as apresentações de final de ano na Igreja de São José, em Ouro Preto (MG), neste domingo, 04 de dezembro, às 10h. 

No início do concerto, que contou com muitos pais, familiares, amigos e membros da comunidade paroquial Nossa Senhora do Pilar, a professora Maria Tereza Miranda dirigiu a palavra, saudando a todos:

“É com muita alegria que terminamos mais um ano letivo na Escola de Música Padre Simões. Acreditamos que, para florescer, carece de ter coragem e essa coragem vem através de muito esforço e prática”. 

Logo no início, a professora também fez seus os agradecimentos:

“Agradecemos aos nossos estudantes, que se dedicaram durante todo esse ano, aos pais, que se comprometeram com a escola, à Paróquia Nossa Senhora do Pilar, por todo apoio e dedicação para com esse projeto, e ao corpo docente por todo o trabalho”, disse.

O Pároco e Presidente da Associação dos Amigos da Escola de Música, Padre Adilson Luiz Umbelino Couto, também fez uma acolhida e saudação a todos, agradecendo a dedicação de cada um para que a Escola continuasse existindo depois das muitas dificuldades enfrentadas pela ruptura da parceria com a mantedora de muitos anos. 

“Após muitas inquietações, dúvidas e inseguranças do final de ano de 2021, quando a FUNDAC nos deixou, rezamos, conversamos, em várias reuniões, nas instâncias da paróquia, e chegamos ao seguinte discernimento: vamos assumir a Escola de Música, e, com a graça de Deus e a colaboração de todos, nossas instituições, Paróquia e Museu poderão abraçar essa causa, e assim aconteceu neste ano de 2022”, pontuou Padre Adilson.

O sacerdote ainda ressaltou que tem “esperança na continuidade deste projeto, pois são muitas crianças, adolescentes e jovens que têm encontrado grande harmonia e integração neste ambiente, onde a música é arte, cultura, evangelização e também, acima de tudo, terapia”, declarou. 

A apresentação deste domingo contou com a participação das crianças e adolescentes da Escola. Para iniciar, foram chamados os alunos da flauta doce, turma dos iniciantes, que apresentaram: A barquinha, Trem de ferro, Peixinhos do mar, Asa Branca, Anunciação e Bate o sino. Depois foi a vez dos alunos de flauta e percepção com as músicas A Bela e a Fera, Branca de Neve, Primavera e Noite Feliz. 

A seguir, entraram os 21 alunos da turma das cordas, pois neste ano, as cordas, tanto os violinos, quanto violas e violoncelos se propuseram a um trabalho coletivo, levando em conta o início da prática da orquestra. Essa turma apresentou algumas pequenas peças do método Suzuki, que é tradicional do ensino de cordas. No terceiro momento da apresentação, entrou o coral infantojuvenil com 15 alunos e entoaram as seguintes canções: Suíte dos Pescadores, Ponta de areia, Som da Pessoa, Banuwa, Duba e Canções Natalinas. 

Fotos: Pastoral da Comunicação (Pascom) da Paróquia Nossa Senhora do Pilar

Muitos dos jovens da orquestra e monitores da Escola ajudaram na organização e realização do evento, destacando a presença dos professores e professoras da Escola. A próxima apresentação será da Orquestra Jovem da Escola e o Coral Francisco Gomes da Rocha na Basílica de Nossa Senhora do Pilar, no dia 18 de dezembro, às 17h; uma atividade de encerramento da Escola, neste ano, que também se insere na programação do “Natal de Luz de Ouro Preto”.

Como gesto concreto, os participantes do evento levaram 1kg de alimento não perecível para ser doado aos mais necessitados.

Texto e fotos: Pastoral da Comunicação (Pascom) da Paróquia Nossa Senhora do Pilar

Agenda