terça-feira

, 16 de julho de 2024

Dimensão Sociopolítica da Região Sul reúne-se com instituições sociais do regional

28 de junho de 2023 Arquidiocese

No dia 22 de junho, a Coordenação da Dimensão Sociopolítica da Região Mariana Sul realizou mais uma reunião de reconhecimento e partilha, dentre tanta já ocorridas. Dessa vez, os convidados foram os responsáveis por Casas de Apoio e Acolhida, além da Fundação João XXIII.

No Centro de Pastoral Regional, os coordenadores ouviram cada um dos presentes e puderam conhecer mais sobre o trabalho desenvolvido. Compareceram Ismar Kesley da Silva, responsável pela Aliança da Misericórdia, Irmã Maria Helena dos Reis, responsável pela Casa de Cuidados Bethesda e pela Associação Mary Jane Wilson (AMAJW), que abrange duas filiais nos bairros Santo Antônio e Nova Cidade, em Barbacena (MG), além do Lar São Caetano. Também participou Lílian Augusta Martins Alves, pedagoga que representou a Fundação João XXIII.

O Diácono Armando Harmond, Assessor das Casas Sociais da Região Mariana Sul, também prestigiou a reunião no intuito de conhecer cada instituição e se apresentar na Assessoria.

Sobre a Aliança da Misericórdia

Cada participante explicou ao grupo seu papel e sua área de atuação enquanto instituição. Ismar contou para os presentes a história e o objetivo da Aliança da Misericórdia, localizada no bairro Colônia Rodrigo Silva, em Barbacena. Ressaltou o quanto é desafiador o trabalho de inserir novamente dependentes químicos na sociedade, visto que o preconceito ainda é muito grande.

Ele ainda pontuou que o trabalho é de perseverança e continuidade, visando sempre o livre arbítrio de todos os moradores do sítio onde funciona a etapa que administra. Ismar ainda passou para todos os presentes os passos a serem seguidos por aqueles que querem sair da vida do vício e se integrar a sociedade com um olhar evangelizador. “Esta é a missão da Aliança da Misericórdia: gerar frutos para a evangelização a partir daqueles que fazem a escolha pelo caminho sem vícios”, declarou.

Além disso, o coordenador e futuro padre religioso também ressaltou a importância em explicar que “todos os que escolhem se integrar a instituição, deve fazê-lo de livre e espontânea vontade, não existindo nenhuma forma compulsória de internação, como em clínicas particulares”. A intuição é mantida por bem feitores e doadores. Ainda, os internos tem suas obrigações e responsabilidades bem determinadas e cada um exerce uma função, fazendo com que todos aprendam a importância de ter responsabilidade sobre seu trabalho.

A gratificação, segundo Ismar, vem com recuperação de vários, que conseguem se reintegrar na sociedade e ensinam para outros o quanto é importante esta sobriedade.

Para conhecer mais o trabalho da instituição, siga-os na página do Instagram: @aliancademisericordia.bq

AMAJW e Casa do Cuidado Bethsda

Irmã Maria Helena, responsável pela AMAJW e pela Casa do Cuidado Bethsda, explicou sobre cada uma das instituições e seu papel no trabalho social na cidade e na região. Segundo ela, atualmente, a cidade de Barbacena contém três filiais da Associação Mary Jane Wilson (AMAJW), sendo nos bairros São José, Santo Antônio e Nova Cidade.

A instituição é voltada para trabalhos sociais e oferece cursos gratuitos, além de oficinas para crianças, adolescentes, adultos e idosos. Mantida por doações e pela Congregação das Irmãs Vitorianas, a instituição agrega muito as obras sociais da cidade.

“O Lar São Caetano, no bairro São José, acolhe crianças e adolescente em situação de risco enviadas pelo Conselho Tutelar. O trabalho é sigiloso com relação às identidades de jovens e famílias, respeitando as leis que regem o direito das crianças e adolescentes. Temos a função de encontrar novas famílias e oferecer um lar temporário para cada um que precisa de nossos cuidados”, contou.

Já a Casa do Cuidado, em parceria com o Projeto Bethsda, acolhe pessoas em situação rua que chegam à cidade ou que precisam de ajuda. Voltada para o público masculino, na casa são acolhidos com esperança e dignidade. “Temos recursos da Prefeitura e ajuda de doadores para manter uma condição digna para aqueles que nos procuram. Não somos vinculados a nenhuma paróquia”, ressaltou a Irmã.

Para saber mais sobre as instituições e realizar doações, entre em contato com:

Casa do Cuidado Bethsda: 

Telefone: (32) 98426-6914 ou (32) 3939- 0632

Instagram: @casadocuidado_bethesda

AMAJW:

Telefone: (32) 3333-5914

Instagram: @amajw_barbacena

Fundação João XXIII

A pedagoga Lílian explicou como hoje funciona o trabalho da Fundação João XXIII, que atende crianças e adolescentes e visa colocá-los no mercado de trabalho como Jovens Aprendizes.

“É desafiador o trabalho porque muitos dos adolescentes são indicados pelo Conselho Tutelar. Em muitos casos, são famílias em situação de risco e nossa função é trazer esse adolescente para um aprendizado e convívio em empresas. A Fundação faz o processo seletivo de acordo com a necessidade dos jovens, apresentada pelas empresas conveniadas. A partir daí, há um curso interno para formação destes adolescentes e inserção no mercado de trabalho. Por um ano e meio, a fundação e a empresa mostram um caminho para esses jovens”, detalhou.

Lílian ainda ressaltou a dificuldade de mais parcerias com empresas e a necessidade de atender mais jovens. “Hoje algumas empresas têm seu próprio programa de Jovem Aprendiz. Além disso, há instituições como o Sesi e o Senai que também possuem o programa. A questão é que, no caso da Fundação, esse programa tem caráter evangelizador e procura auxiliar não só profissionalmente, mas com olhar de caridade, cada adolescente que ali está”, disse.

Os recursos financeiros da Fundação vêm da Arquidiocese de Mariana e o edital para inserção no programa é divulgado pelas redes sociais da Fundação.

Saiba mais sobre a Fundação em fundacaojoaoxxiii.org ou Instagram: @fundacao_joao_xxiii

A Dimensão Sociopolítica

O trabalho da Coordenação da Dimensão Sociopolítica da Região Mariana Sul, inicialmente, é de conhecer cada uma das pastorais, movimentos e instituições sociais existentes em cada paróquia ou cidade da região. Frutos são gerados com as parcerias entre as instituições e as pastorais sociais, de forma a promover um trabalho em conjunto, amplo e que consiga atender mais pessoas.

Sempre lembrando que doações são bem-vindas para todas as instituições de apoio social.

Texto: Ana Paula Mendes dos Santos

Foto: Cláudia Volpini

*Corrigido em: 28/06/2023