quinta-feira

, 13 de junho de 2024

Dom Danival é acolhido como Bispo Auxiliar de Goiânia

27 de maio de 2024 Arquidiocese

Dom Danival e o Arcebispo Metropolitano de Goiânia, Dom João Justuni de Medeiros. Foto: Rudger Remígio/Arquidiocese de Goiânia

Na manhã da última sexta-feira, 24 de maio, Dom Danival Milagres Coelho foi acolhido como Bispo Auxiliar de Goiânia. A cerimônia, realizada na Catedral Metropolitana de Nossa Senhora Auxiliadora, em Goiânia (GO), contou com a presença de caravanas da Arquidiocese de Mariana, de cidades como Barbacena, Ouro Preto e Senhora dos Remédios, além de padres do clero marianense e do Bispo Auxiliar de Belo Horizonte, Dom Edmar José da Silva.

A celebração foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Goiânia, Dom João Justino de Medeiros, durante a solenidade de Nossa Senhora Auxiliadora, padroeira da Arquidiocese e da capital do estado. Marcando o início do ministério de Dom Danival, ainda nos ritos iniciais, foi lida a bula pontifícia de sua nomeação.

Foto: Rudger Remígio/Arquidiocese de Goiânia

Durante a homilia, Dom Justino agradeceu a Dom Danival por dizer sim ao chamado da Igreja, deixando sua terra com a missão de servir o povo de Deus em Goiás. “O Santo Padre, Papa Francisco, nos deu um presente: escolheu e nomeou Dom Danival Milagres Coelho, do clero da Arquidiocese de Mariana, para ser Bispo Auxiliar de Goiânia com o título de Bispo Titular de Vatarba”, afirmou.

“Dom Danival, obrigado por ter vindo colaborar com esta querida Igreja de Goiânia. Obrigado por ter vindo servir conosco, buscando servir sempre o melhor vinho. Some-se a nós nesta missão de fazer o que Jesus nos diz”, desejou Dom Justino ao novo Bispo Auxiliar, acolhendo-o na Igreja Particular de Goiânia.

Acolhida

Foto: Rudger Remígio/Arquidiocese de Goiânia

Ao final da celebração, representantes da Arquidiocese de Goiânia, do Regional Centro-Oeste da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e do povo dirigiram saudações a Dom Danival.

Na oportunidade, em nome da Igreja Particular de Goiânia, o Padre Maximiliano Gonçalves da Costa falou sobre a alegria que é acolher o novo Bispo Auxiliar, pontuando as potencialidades e experiências de fé de Dom Danival que poderão ajudar a Arquidiocese a enfrentar seus desafios pastorais.

Ele ainda recordou que o prelado vem de uma região de Minas Gerais que é marcada pela sacralidade e pela arquitetura sacra das belas igrejas barrocas, “que nos ajudam a olhar para o céu”.

Presidente do Regional Centro-Oeste da CNBB, o Bispo Diocesano de Luziânia (GO), Dom Waldemar Passini Dalbello, desejou, em nome dos demais bispos de Goiás e do Distrito Federal, boas-vindas a Dom Danival. Ainda, em sua fala, ele confidenciou que ao novo bispo que mais “difícil” já passou: receber o chamado, superar as inseguranças e todas as despedidas.  Representando o povo goiano, o governador do estado também utilizou a fala durante a cerimônia.

“Permanecei no meu amor”

Foto: Rudger Remígio/Arquidiocese de Goiânia

Em seus agradecimentos, Dom Danival manifestou que, a certeza do amor de Deus, o fez livre para obedecer e servir onde a Igreja precisar. Por isso, atendeu como Bispo Auxiliar de Goiânia.

“Eis-me aqui, queridos padres, diáconos, religiosos, religiosas, seminaristas, fiéis leigos e leigas para me colocar a serviço desta querida Igreja Particular de Goiânia. No espírito de sinodalidade, que já é uma marca do modo de ser da Igreja do Brasil e dessa Arquidiocese, coloco-me no meio de vós com o desejo de aprender a viver essa nova missão, colocando-me ainda como servo do Senhor, sobre a intercessão de nossa mãe e padroeira, Nossa Senhora Auxiliadora”, disse.

Na oportunidade, ele ainda expressou sua gratidão a sua família, Igreja doméstica onde foi educado na fé e no amor. “Meus amados pais, muito obrigado pelas orações e apoio ao longo de minha caminhada vocacional. Deus continuará cuidando de cada um, especialmente da senhora, querida mãe, e meu querido pai, que está mais debilitado de saúde. Querida família, o amor que nos une é mais forte do que qualquer distância geográfica que aparentemente possa nos separar”, reforçou.

Primeira ordenação diaconal

Já no sábado, 25 de maio, Dom Danival Milagres Coelho presidiu sua primeira ordenação diaconal no Santuário-Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade (GO). Foram ordenados quatro diáconos da Congregação do Santíssimo Redentor, para serviço da Igreja: Antônio Luís de Carvalho, Eurípedes da Silva Júnior, Francisco Walleinstn dos Santos e Valmir Costa Silva.

Dom Danival e sacerdotes do clero marianense presentes. Foto: João Vitor Sansoni

Texto: Paulo César Gouvêa/Arquidiocese de Mariana

Fotos: Rudger Remígio/Arquidiocese de Goiânia