sexta-feira

, 19 de agosto de 2022

Dom Geraldo celebra a missa da Ceia do Senhor em Mariana

14 de abril de 2017 Arquidiocese

Nessa quinta-feira santa (13), primeiro dia do Tríduo Pascal, o Arcebispo Dom Geraldo Lyrio Rocha celebrou a Missa da Ceia do Senhor no Santuário de Nossa Senhora do Carmo, às 19h, em Mariana. Durante a missa, houve a cerimônia de Lava pés e o Sermão do Mandatum.

Durante o sermão, Dom Geraldo lembrou que o primeiro dia do tríduo celebra a instituição da Eucatistia e do sacerdócio ministerial. “Aos seus apóstolos ele vai dizer, ‘fazei isto em memória de mim’. O sacerdócio, dom de Cristo a sua igreja, não pode ser assumido por ninguém como se fosse uma usurpação, é um dom, um presente, uma graça de Deus. Pelo sacramento da ordem, aqueles que foram chamados por Deus, para servir a Ele e a seu povo santo, tornam-se em Cristo pastores do povo de Deus, a missão dos sacerdotes é apascentar o rebanho do Senhor. […] Tornam-se os sacerdotes da Nova Aliança aos quais compete santificar o povo de Deus, por todos os gestos sacerdotais, mas sobretudo pelos sacramentos da fé. […] Eucaristia e Sacerdócio estão profundamente vinculados entre si. Todo povo de Deus celebra a Eucaristia, mas somente o sacerdote a consagra”.

Segundo Dom Geraldo, Eucaristia e sacerdócio também estão unidos ao mandamento novo. “Em que consiste a novidade desse mandamento? […] No amor? Não. No jeito de amar. Aqui está a novidade: ‘amai-vos como eu vos amei’, disse Jesus. E como é que Jesus nos ama? Jesus ama todos, sem discriminar ninguém, sem excluir ninguém. Ama os pequeninos, os humildes, os simples, os doentes, os pobres, com especial predileção. Ama os pecadores, senta-se com eles a mesa, não para partilhar o pecado , mas para levá-los a salvação”, explica.

Após o sermão, Dom Geraldo lavou os pés de 12 homens que representavam os apóstolos. Depois fez uma breve reflexão sobre o momento, ” Irmãos e irmãs levemos como oração para a nossa vida esta lição que Jesus nos dá, na humildade o serviço generoso, fraterno. Nós sejamos como ele, sejamos um bom samaritano, socorrendo os que necessitam, servindo com generosidade a todos. Amém!”. Depois da oração da comunhão, o arcebispo transladou o Santíssimo para a Capela, onde os fiéis ficaram em adoração até a meia noite.

Agenda