segunda-feira

, 04 de março de 2024

Dom Geraldo celebrará seus 38 anos de ordenação episcopal em Mariana (MG)

20 de maio de 2022 Arquidiocese

Encerrando o mês mariano, o Arcebispo Emérito de Mariana, Dom Geraldo Lyrio Rocha, completará, no próximo dia 31 de maio, 38 anos de ordenação episcopal. Um momento de alegria e júbilo para agradecer a Deus pelo seu ministério e vocação. 

Para festejar esse momento, será realizada na data, às 18h30, uma Missa em Ação de Graças na Igreja e Santuário de Nossa Senhora do Carmo, em Mariana (MG). A celebração também será transmitida pelas redes sociais da Arquidiocese. 

Além disso, à ocasião, Dom Geraldo, que presidirá a celebração, também recordará os seus 80 anos de vida, completados em 14 de março deste ano.

Trajetória episcopal

Com o lema episcopal “Faze a obra de um evangelista”, Dom Geraldo foi ordenado bispo em 31 de maio de 1984 na Catedral Metropolitana de Vitória (ES) pela imposição das mãos de Dom Silvestre Luiz Scandian. Ainda, foram os bispos consagrantes Dom Arnaldo Ribeiro e Dom Florentino Zabalza.

Ordenação episcopal de Dom Geraldo

A trajetória episcopal do Arcebispo Emérito de Mariana começou na Arquidiocese de Vitória (ES), onde foi Bispo Auxiliar de 1984 a 1990, ano em que foi nomeado o primeiro bispo da recém-criada Diocese de Colatina (ES). Entre 2002 e 2007, exerceu seu ministério na Arquidiocese de Vitória da Conquista (BA), onde foi o primeiro Arcebispo. 

Foi nomeado Arcebispo Metropolitano de Mariana, pelo Papa Bento XVI, em 11 de abril de 2007. Sua posse canônica aconteceu em 23 de junho de 2007, tendo estado à frente desta Igreja Particular por 11 anos. Teve seu pedido de renúncia aceito pelo Papa Francisco em 25 de abril de 2018, conforme determina o Código de Direito Canônico. 

Além disso, ao longo destes quase 38 anos, Dom Geraldo exerceu diversas funções na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) como presidente da instituição, entre os anos de 2007 a 2011, responsável pela Liturgia, membro dos Conselhos Econômico e Permanente e integrante da Comissão Episcopal para a Tradução dos Textos Litúrgicos (Cetel) e da Comissão Especial para a Causa dos Santos. Ainda, atuou também nos Regionais Leste 2 e Nordeste 3 da CNBB.

Já no Conselho Episcopal Latino Americano (Celam), foi membro do Departamento de Liturgia em duas ocasiões (1987-1991 e 1995-1999) e presidente do organismo entre 1999 e 2003. Foi segundo vice-presidente do conselho e delegado da CNBB junto ao colegiado latino-americano (2011-2015).

Também foi delegado da CNBB à Conferência de Santo Domingo (1992) e eleito pela instituição para os Sínodos para a América (1997), sobre a Eucaristia (2005), sobre a Palavra de Deus (2008) e sobre a Nova Evangelização (2012). Participou da IV Conferência do Episcopado Latino Americano, ocorrida em Santo Domingo, na República Dominicana em 1992, e da V Conferência, em Aparecida (SP), entre 13 e 31 de 2007. 

*Com informações da CNBB

Agenda