sexta-feira

, 23 de fevereiro de 2024

Dom Geraldo de Souza Rodrigues toma posse como o quinto Bispo Diocesano de Januária

05 de fevereiro de 2024 Arquidiocese

A Catedral de Nossa Senhora das Dores, em Januária (MG), foi tomada na manhã deste sábado, 3 de fevereiro, pelos fiéis do Norte de Minas para acompanhar a posse canônica do seu novo Pastor: Dom Geraldo de Souza Rodrigues.

Acolhido no último dia 1º, antes da celebração, aconteceu uma procissão saindo da Mitra em direção à Catedral, quando o novo bispo foi acolhido com carinho e emoção pelos presentes. Na ocasião, o Arcebispo Metropolitano de Mariana, Dom Airton José dos Santos, bem como integrantes do clero marianense e fiéis leigos da Arquidiocese de Mariana também participaram desse momento.

Presidido pelo Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG) e Presidente do Regional Leste 2 da CNBB, Dom José Carlos de Souza Campos, o rito de posse canônica iniciou-se ainda no começo da celebração eucarística. Na oportunidade, foi lida a bula na qual o Papa Francisco elegeu Dom Geraldo ao episcopado, nomeando-o Bispo Diocesano de Januária.

Dom Airton José dos Santos esteve presente na cerimônia de posse.

Um pastor com cheiro de ovelhas

“Querido Dom Geraldo, o senhor foi esperado aqui com muito e com muitas orações. Esta cátedra, e a que aqui estava antes desta, recebeu muitas orações, pedindo a Deus que enviasse a esta boa gente o Pastor que esta gente precisava. E nós temos certeza, porque rezamos, que Deus enviou para cá o Pastor que esse povo merece e que haverá de acolher e ajudar”, disse Dom José Carlos ao saudar Dom Geraldo.

“A minha primeira palavra então, nesta manhã, para o senhor, é que o senhor chega regado de muitas orações. O seu ministério chega mergulhado na oração de gente simples, modesta, piedosa e crente que vive aqui. O senhor pode ter certeza: o senhor tem um grande crédito de oração e chega como um bispo que o povo pediu, esperou e rezou para que chegasse”, continuou o Presidente do Regional Leste 2 da CNBB.

Dom José Carlos ainda salientou que Dom Geraldo não estará sozinho nessa missão, colocando-se à disposição no que for preciso, assim como dos demais prelados da Província Eclesiástica de Montes Claros. “Que o senhor nunca se sinta só. É como irmãos, amigos, que haverá de caminhar aqui”, pontuou.

Dom José Carlos realizou a entrega do báculo e da cátedra a Dom Geraldo.

“Então, passo ao senhor, como muita alegria e gratidão a Deus, este báculo e esta cátedra para que o senhor continue fazendo história nesta Igreja como o quinto bispo […]. Entrego a vocês, irmãos e irmãs, um pastor com o coração e cheiro de pastor. Um homem conhecido pelo seu jeito muito próprio e simples de cuidar daqueles que lhe foram confiados antes na condição de presbítero. É este homem bom, simples, piedoso, pastor que entrego a vocês. E também quero pedir-lhes que cuidem dele com muito amor para que, pastor e rebanho, possam fazer aqui, nesta Igreja, um belo caminho, continuando os 66 anos de história feitos até aqui. Deus o abençoe ricamente”, enfatizou Dom José Carlos ao passar o báculo e a Cátedra de Januária a Dom Geraldo.

A acolhida do povo

Empossado, Dom Geraldo foi saudado por representantes de movimentos religiosos e civis. Representando a Diocese de Januária nesse momento, o Padre Natelson Alkmim Coutinho, que administrou a Igreja Particular no período de vacância, utilizou a palavra, demonstrando que aquele era um momento histórico para todos.

“A nossa Igreja Particular de Januária, a nossa diocese, todo nosso povo, está em festa. Saiba o senhor, Dom Geraldo, que está recebendo um povo com o coração fervoroso na fé. Afinal, em meio a tantos desafios de nossa região, a fé é o combustível essencial para a vida da nossa gente. O senhor já deve ter percebido que dada as especificidades e carências da nossa terra, do nosso povo, da nossa história, a chama viva da fé é indispensável. É, por isso, que é necessário mantê-la viva, incandescente, nos corações de todas as pessoas”, disse Padre Natelson.

Padre Natelson dirigiu uma saudação, em nome da Diocese de Januária, a Dom Geraldo.

Para ele, a chegada do novo bispo marca um novo tempo na Diocese de Januária e uma oportunidade para olhar para o futuro. “A sua presença, enquanto aquele que vem cuidar destas ovelhas e manter em seus corações essa fé viva, eficaz, é, para nós, a experiência do recomeço, do renascer de esperanças, do renascer de sonhos, bem como um estímulo para que a nossa Diocese possa continuar o seu papel, unida à Igreja de Cristo espalhada por toda terra”, reforçou.

Após a fala de diversos representantes civis e religiosos, leigos e clérigos saudaram ao bispo, manifestando obediência e respeito. Em seguida, deu-se continuidade a Santa Missão, já com a presidência de Dom Geraldo de Souza Rodrigues.

Representantes civis e religiosos saudaram o novo bispo.

Dom Geraldo dirige pela primeira vez a palavra ao seu povo

Presidindo pela primeira vez a Santa Missa como Bispo Diocesano de Januária, Dom Geraldo, em sua homilia, destacou a sua alegria por estar entre a porção do povo de Deus que lhe foi confiada.

“Deus abre para mim, a partir de hoje, um novo caminho. Quero trilhá-lo com todos vocês e os agradeço imensamente por me acolherem nesta caminhada. Sou eu quem chego. Aqui já está, há muito tempo, Jesus Cristo, o verdadeiro Pastor. Sou eu quem chego. Aqui já existe uma Igreja plantada e cultivada por homens e mulheres de fé. Sou eu quem chego à terra de um povo fervoroso que aprendeu a amar a Deus e a amar a sua Igreja. Sou eu quem chego e onde tem Deus, onde tem povo e um povo de fé há sempre a oportunidade para alguém mais ser feliz e eu já me sinto muito feliz entre vocês”, declarou Dom Geraldo.

Em sua reflexão, o Bispo de Januária ainda reafirmou diante dos presentes a sua dedicação em servir. “É dia de assumir e renovar o nosso compromisso com esta Igreja Particular: compromisso de conhecê-la sempre mais, compromisso de servi-la sempre melhor e de aprender a amá-la cada vez mais. Sem a sabedoria de Deus não faremos bem este caminho. Se vocês precisam dessa sabedoria, eu mais ainda. Por isso, peço, que me ajudem, rezando sempre por mim”, rogou.

Dom Geraldo presidiu a sua primeira missa em Januária.

Ainda na homilia, Dom Geraldo recordou a trajetória de longos da Igreja Particular de Januária, manifestando o seu desejo em se tornar parte dela, como irmãos. Ele ainda se dirigiu aos leigos e leigas diocesanos, ao clero, religiosos e religiosas, consagrados e consagradas, frisando sua disposição em colaborar e estar próximo. Por fim, o Bispo Diocesano de Januária falou que tem sido questionado sobre os projetos para iniciar os trabalhos nesta Igreja Particular.

“Não trago nenhum plano pronto. Trago intenções, trago disposição e preciso que me ajudem a estar sempre de olhos abertos para enxergar tanta coisa bonita da caminhada desta Igreja Particular de Januária. Trago disposição para ir ao encontro das pessoas e de acolher os que vierem a mim. Ajudem-me a não acomodar nem nos acomodarmos. O pastor é aquele que se faz próximo das ovelhas. O Papa Francisco nos orienta a sermos pastores com cheiro de ovelhas. Trago disposição de escutar os nossos irmãos colaboradores, às organizações e instâncias da Igreja Particular, a nossa juventude para uma caminhada de efetiva comunhão. Nossa missão é a mesma, nossos serviços que são diferentes. Trago disposição para ouvir e caminhar com aqueles que pensam diferente ou professam a fé de maneira diferente. Somos irmãos e a nossa comunhão é importante para todos”, afirmou.

Ao final da celebração, Dom Geraldo posou para fotos e recebeu os cumprimentos dos presentes.

Dom Geraldo de Souza Rodrigues foi ordenado bispo no último dia 27 de janeiro, em celebração presidida por Dom Airton, na cidade de Porto Firme (MG).

Confira outras fotos AQUI

Fotos: Pascom Diocesana de Januária

Leia também:

Dom Geraldo de Souza Rodrigues é ordenado bispo em Porto Firme

Os laços que unem as Igrejas Particulares de Mariana e Januária

Dom Geraldo chega à Januária para sua posse canônica

Agenda