segunda-feira

, 15 de agosto de 2022

Dom Geraldo encerra o Ano Santo da Misericórdia

14 de novembro de 2016 Arquidiocese

A Arquidiocese de Mariana, em comunhão com a Igreja no mundo inteiro, celebrou o encerramento do Ano Santo da Misericórdia, com o fechamento das Portas Santas, nesse domingo, 13 de novembro. Na ocasião, o arcebispo, Dom Geraldo Lyrio Rocha, celebrou na igreja de Nossa Senhora do Carmo, em Mariana.

“Na corrida do reino de Deus o vencedor e a vencedora não é aquele que chega primeiro. Mas sim aquele que perseverar até o fim. Esse sim é que vai receber o prêmio. Que Deus nos dê a graça da perseverança. Concluído o Ano da Misericórdia nós nos lembramos que quem está do outro lado é o Pai. De braços abertos, cheio de misericórdia para acolher os filhos e filhas que voltam para Ele. A criança corre e se joga no braço do Pai porque confia nele. Asim também nós não tenhamos medo de correr e nos jogarmos nos braços misericordiosos do Pai. Quem perseverar até o fim ganhará a vida eterna”, disse Dom Geraldo.

O Jubileu Extraordinário da Misericórdia teve início teve com a abertura da Porta Santa, na Catedral de Bangui, na República Centro-Africana, no dia 29 de novembro de 2015. No dia 8 de dezembro do mesmo ano, foi a vez da abertura da Porta Santa da Basílica de São Pedro. E, no terceiro Domingo do Advento, 13 de dezembro, várias dioceses do mundo abriram as Portas Santas em suas catedrais e santuários. No próximo domingo, 20 de novembro, o Papa Francisco vai promover o fechamento da Porta Santa na Basílica de São Pedro encerrando oficialmente o Ano Santo da Misericórdia.

Durante esse tempo de misericórdia foram celebrados inúmeros Jubileus na Igreja particular e Mariana, como o dos religiosos, dos trabalhadores, da juventude e das pastorais sociais.

No final da celebração, Dom Geraldo leu a carta ao povo de Deus da Arquidiocese de Mariana um ano do rompimento da barragem de Fundão.

Agenda