quinta-feira

, 13 de junho de 2024

Dom Joel Portella Amado agradece gesto de generosidade da Coleta da Solidariedade 2023

04 de abril de 2023 Igreja no Brasil

A Igreja no Brasil realizou, durante as celebrações do Domingo de Ramos, a Coleta Nacional da Solidariedade. Este é o gesto concreto da Campanha da Fraternidade para o qual todas as comunidades do país foram convidadas. Em vídeo, o bispo auxiliar da arquidiocese do Rio de Janeiro (RJ) e secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Joel Portella Amado, agradeceu aos fiéis brasileiros pela generosidade.

“Que o Bom Deus receba esse seu gesto de generosidade, o gesto de generosidade de todo o Brasil e nos ilumine a discernir o que for melhor esse ano para o enfrentamento do flagelo da fome. E a cada ano, sempre dentro do tema da Campanha da Fraternidade. Um abençoado Tríduo Pascal e que, no domingo que vem, o Cristo ressuscitado brilhe em nossos corações, na Igreja no Brasil e em todo o Brasil”, disse dom Joel.

Os recursos arrecadados nas ofertas nas missas compõem, na sequência, dois fundos de solidariedade: o diocesano e o nacional. A maior parte, 60%, fica na própria diocese em vista de sua aplicação nas ações e projetos sociais diocesanos. E a outra parte, 40%, é destinada ao Fundo Nacional de Solidariedade, aplicada em ações e projetos sociais, nos âmbitos nacional, regional e local.

“Esses recursos são administrados por um Conselho Gestor, passam por uma auditoria e seguem, rigorosamente o edital que estabelece os parâmetros para a aceitação de cada projeto que chega. E chegam projetos do Brasil todo”, conta dom Joel.

Onde o dinheiro é investido

A aplicação do recurso leva em consideração o tema da Campanha da Fraternidade do corrente ano, em 2023, “Fraternidade e fome”. O edital deste ano irá estabelecer o atendimento a projetos em três eixos: auxílio a situações de insegurança alimentar e vulnerabilidade social; geração de emprego e renda – projetos produtivos; e formação para a ação sociotransformadora.

Assista ao vídeo:

Texto e imagem: CNBB