domingo

, 14 de agosto de 2022

Durante o mês da Bíblia, Seminário São José disponibilizará série de vídeos sobre a Carta aos Gálatas

05 de setembro de 2021 Arquidiocese

Em sintonia com o mês da Bíblia, celebrado pela Igreja no Brasil ao longo de setembro, o Seminário São José da Arquidiocese de Mariana disponibilizará uma série de vídeos que abordarão temas da Carta de São Paulo aos Gálatas, livro escolhido como tema neste ano. A iniciativa tem como objetivo motivar as pessoas a viverem bem o mês da Bíblia. 

No primeiro vídeo da série, os seminaristas convidam a todos a lerem a Carta de São Paulo aos Gálatas e se aprofundarem na catequese do Papa Francisco que também aborda esse livro. Já os próximos conteúdos abordarão sobre os seguintes temas: liberdade, unidade, comunhão e ecumenismo.

Assista ao vídeo em:

 

Mês da Bíblia

A Igreja no Brasil instituiu o Mês da Bíblia a partir da urgência de anunciar a Palavra de Deus e a beleza de fazer ecoar no coração dos ouvintes a Palavra que renova e impulsiona à missão. À luz do Concílio Vaticano II, o Mês da Bíblia foi criado para mobilizar o aprofundamento e a vivência da palavra, através de um itinerário com a Palavra com um tema específico para cada ano.

Para esse jubileu do “Mês da Bíblia”, em 2021, o tema escolhido é a Carta de São Paulo aos Gálatas e o lema é “todos vós sois um só em Cristo Jesus” (Gl 3,28d), extraído do “hino batismal”, descrito em Gl 3,26-28, quando Paulo afirma que todos são filhos e filhas de Deus.  Esse tema e o lema do “Mês da Bíblia 2021” estão em sintonia com o evangelho do Domingo da Palavra de Deus, que é extraído de Mc 1,14-20, quando Jesus inicia a sua missão, após a prisão de João Batista.

“É importante salientar a centralidade da Palavra de Deus na vida e missão da Igreja como nos pede a Igreja nos diversos documentos eclesiais. Os bispos do Brasil se debruçaram este ano sobre o tema da animação bíblica de toda a pastoral e essa animação ela é muito importante que todas as pastorais, movimentos eclesiais priorizem de fato a centralidade da Palavra de Deus e da Bíblia. Que a Palavra de Deus seja de fato a alma, ou melhor, que possa animar toda a nossa ação evangelizadora e catequética”, afirma o padre Jânison de Sá.

Como surgiu o Mês da Bíblia?

O Mês da Bíblia surgiu em 1971, na Arquidiocese de Belo Horizonte, por ocasião da celebração do seu cinquentenário. As Irmãs Paulinas, através do Serviço de Animação Bíblica (SAB) deram o primeiro impulso, e posteriormente a CNBB assumiu-o como uma proposta nacional.

Entre seus objetivos estão o de contribuir para o desenvolvimento das diversas formas de presença da Bíblia, na ação evangelizadora da Igreja, no Brasil; criar subsídios bíblicos nas diferentes formas de comunicação e facilitar o diálogo criativo e transformador entre a Palavra, a pessoa e as comunidades.

Com informações da CNBB

Veja também:

Autor do texto-base para o mês da bíblia 2021 fala sobre obra lançada pelas edições CNBB

Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB lança “selo” comemorativo pelos 50 anos do mês da Bíblia

Agenda