quinta-feira

, 11 de agosto de 2022

Em junho, Arquidiocese de Mariana ganhou novo diácono permanente

29 de junho de 2021 Arquidiocese

No mês dedicado ao Sagrado Coração de Jesus, a Arquidiocese de Mariana ganhou mais um novo diácono permanente: Anderson Lúcio da Costa. A celebração foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Mariana, Dom Airton José dos Santos, no último dia 12 de junho, na Igreja Matriz do Bom Pastor, em Conselheiro Lafaiete (MG). 

Durante a homilia, recordando a Solenidade do Imaculado Coração de Maria, o Arcebispo Metropolitano de Mariana ressaltou que Maria sabia assimilar os acontecimentos,  as palavras e as novidades do Reino de Deus, contemplando-os e transformando-os em gestos de fraternidade, carinho e seguimento de Cristo. “A primeira atitude de Nossa Senhora, logo depois que o anjo anunciou que [ela] seria a mãe de Deus foi dizer: ‘Eis, aqui, a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a tua vontade’”, pontuou Dom Airton ao enfatizar para que sigamos o exemplo de Maria. 

Ao explicar sobre o diaconato, Dom Airton enfatizou que a característica do primeiro grau do Sacramento da Ordem é o serviço amoroso a Deus, aos irmãos e à Igreja. Segundo ele, os diáconos foram escolhidos pelos apóstolos para o serviço da caridade, a fim de ajudar, por exemplo, na distribuição dos alimentos para as viúvas e órfãos. “Depois, na tradição da Igreja, foram também assumindo outros compromissos. Hoje, os diáconos têm três responsabilidades fundamentais: o serviço da caridade, o serviço da Liturgia e o serviço da Palavra”, destacou o Arcebispo Metropolitano de Mariana. 

Para Anderson, a ordenação foi uma ocasião de graças de Deus. “Foi um momento muito especial tanto para mim, que sempre desejei servir a Deus de forma tão íntima e próxima através do Ministério Ordenado, quanto minha esposa e família que sempre me acompanharam e acompanham nesta Caminhada Vocacional”, afirmou o novo diácono, destacando também a importância da ocasião para a Paróquia do Bom Pastor, paroquianos e amigos. 

“Em todos os momentos da Santa Missa e dos Ritos de Ordenação, principalmente no ato da prostração ― quando que com rosto por terra me entregava ao Senhor ― suplicava a Deus que, pela intercessão de Maria Santíssima e de todos os santos e santas,  me desse as graças necessárias para ser um Servo Bom e Fiel”, contou o diácono Anderson. 

Diaconato transitório x permanente

O diaconato é o primeiro grau do Sacramento da Ordem. De acordo com o diácono Anderson, ele pode ser de dois tipos diferentes: o transitório, concedido aos candidatos ao sacerdócio, e o permanente que viverá toda a sua vida neste estado sacramental. Ele ainda explica que os diáconos permanentes são “homens casados ou solteiros que, após longo período de discernimento vocacional e formação acadêmica e espiritual, são chamados a ordenação para o serviço do Altar, da Palavra e da Caridade”.

Confira algumas fotos:

Fotos: Edner Lázaro – Studio Pollyanna

Agenda