domingo

, 07 de agosto de 2022

Em primeira reunião de 2021, Conselho Gestor do Fundo Nacional de Solidariedade (FNS) aprova 20 projetos

24 de julho de 2021 Igreja no Brasil

O Conselho Gestor do Fundo Nacional de Solidariedade (FNS) realizou, em formato virtual, sua primeira reunião, na última segunda-feira (19), com o objetivo de dar início a avaliação dos projetos que receberão apoio do Fundo em 2021.

Este Conselho Gestor é formado especialmente por três representantes da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e três representantes do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic), para gerir os recursos arrecadados pelo FNS com a realização da Coleta da Solidariedade da 5ª Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE).

Este ano, no contexto da pandemia do novo coronavírus, os recursos arrecadados durante a Campanha da Fraternidade Ecumênica vão apoiar projetos sociais relacionados a questões emergenciais ligadas à segurança alimentar, geração de renda e à prevenção da pandemia.

Conforme os critérios estipulados no edital, considerando-se a pandemia causada pelo novo coronavírus e as sequelas econômicas, são três eixos determinantes para o atendimento dos projetos: auxílio a situações de insegurança alimentar; insumos para cuidados sanitários ligados à pandemia e captação para a geração de renda.

O bispo auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral da CNBB, Dom Joel Portella Amado, explicou que a maioria das entidades enviaram projetos em sintonia com o primeiro eixo, ou seja, voltados a situações de insegurança alimentar. “85% dos projetos aprovados estão, direta ou indiretamente, em sintonia com a questão da insegurança alimentar”, pontuou.

De um total de 71 projetos, dom Joel explicou que 26 foram finalizados. De acordo com ele, desses 26, 4 não puderam ser aceitos por não se enquadrarem no edital e 22 seguiram para análise pelo Conselho Gestor. Durante a reunião, o Conselho ainda percebeu que outros 2 não se enquadraram nos eixos estabelecidos pelo edital, o que totalizou 20 projetos aprovados nesta primeira reunião.

Em 2021, Dom Joel informou que o FNS arrecadou R$ 1.248.16, 91. A totalidade desse dinheiro será destinada aos projetos aprovados, nos quais as entidades que se candidataram se comprometem, entre outros aspectos, a prestar contas periódicas de sua efetivação e resultados.

O Conselho Gestor do Fundo se encontrará outras vezes este ano, sendo a próxima em setembro, para analisar e aprovar o restante dos projetos.

Membros do Conselho Gestor

São membros do Conselho Gestor Especial do FNS em 2021 o secretário-geral da CNBB, Dom Joel Portella; o ecônomo da CNBB, monsenhor Nereudo Freire; o subsecretário-adjunto geral da entidade, padre Dirceu de Oliveira Medeiros e o padre Agenor Guedes, representante dos Secretários Executivos Regionais da CNBB.

Também fazem parte os representantes do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs, o Conic: Antonio Dimas Galvão, supervisor de projetos da Coordenadoria Ecumênica de Serviço (CESE); a reverenda Dilce Paiva de Oliveira, da Igreja Episcopal Anglicana do Brsil e a Jandira Kepp, pastora da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil.

Texto e imagem: CNBB

Agenda