terça-feira

, 16 de julho de 2024

Emoção dos fiéis marca o retorno das celebrações na Catedral Basílica Nossa Senhora da Assunção, na Solenidade do Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo

26 de dezembro de 2022 Arquidiocese

Com os olhares cheios d’água, mas ao mesmo tempo com um belo sorriso no rosto, a marianense, Nilza Assis Moreira da Silva, descreveu a emoção de prestigiar a primeira missa na Catedral Basílica Nossa Senhora da Assunção, em Mariana, que após sete anos fechada, por causa da intensa restauração,  reabriu as portas para a celebração de Natal. 

“Eu moro próximo a Catedral, perto do Jardim, essa igreja estava fazendo uma falta danada para gente que é católico. É maravilhoso estar aqui na presença do Senhor. A restauração foi lenta, boa, mas ficou muito bonita. Eu estou muito emocionada e muito feliz de presenciar essa missa tão linda e a igreja está maravilhosa”, destacou Nilza Assis Moreira da Silva. 

 

Na noite do dia 24 de dezembro, a Catedral Basílica Nossa Senhora da Assunção, ficou lotada de fiéis, leigos, religiosos, marianenses e moradores de outras cidades, que foram acompanhar a Solenidade do Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo. A restauração da Igreja encantou a todos que puderam comparecer à cerimônia. Como é o caso da sra. Delvina Rezende Pereira, que viajou mais de 60km, distância entre Conselheiro Lafaiete e Mariana, somente para prestigiar a “Missa do galo”, na Sé de Mariana, e afirmou que ficou encantada com a Catedral.

“É a primeira vez que eu venho nessa igreja e por sinal é muito linda, lindíssima”, destacou Delvina Rezende Pereira. 

A restauração da Sé de Mariana atraiu muitos jovens para a celebração do Natal.  O estudante, Jhonathan Gomes Lucas, fez questão de ir à “Missa do Galo” para celebrar o nascimento de Jesus e também conferir a restauração da Catedral.

 “Achei bem legal fazer uma reforma, talvez seja o meio de atrair mais pessoas e manter o estabelecimento de uma fé maior. É uma honra presenciar isso em primeira mão, a primeira vez que abre depois da reforma, e a primeira vez que eu venho depois do resultado. Gostei muito”, disse Jhonathan Gomes Lucas. 

Confira como foi a Solenidade do Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo: 

“Da cepa brotou a rama, da rama brotou a flor, da flor nasceu Maria, de Maria o Salvador”, esse é o trecho de uma das músicas que marcaram a Solenidade do Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo, na Catedral Basílica Nossa Senhora da Assunção, em Mariana, no dia 24 de dezembro. 

A tradicional “Missa do galo” foi presidida pelo Sexto Arcebispo de Mariana, Dom Airton José dos Santos, e concelebrada pelo Reitor do Seminário Arquidiocesano São José, Monsenhor Celso Murilo Sousa Reis, e pelo Padre Johny Sales de Figueiredo Dias. Além disso, a celebração também contou com as ilustres presenças do Arcebispo Emérito, Dom Geraldo Lyrio Rocha, e do Pároco e Reitor da Catedral Basílica Nossa Senhora da Assunção, Padre  Geraldo Dias Buziani. 

Foto: Magu Tavares

Com a leitura do Evangelho (Lc 2, 1-14) e do Salmo 95/96, entrelaçados por vários cantos, orações, alegria  e fé, Dom Airton José dos Santos, carregou a imagem do menino Jesus do altar da Igreja até o lindo presépio que foi construído dentro da Sé de Mariana. 

 

Fotos: Magu Tavares

Na oportunidade, Dom Airton falou do compromisso dos cristãos de levar a boa nova do Evangelho para outras pessoas. Confira o que ele disse: 

“A cada ano nos reunimos aqui para celebrar essa grande festa e nós sabemos também que não basta ficar nesta liturgia, nesta celebração, dentro desta igreja igualmente solene, mas nós devemos levar para a nossa vida o nascimento do Salvador, ou seja, nós devemos ter certeza que Deus veio até nós, na nossa humanidade, para nos elevar. Quis nascer como todos nós nascemos, assumiu contudo essa condição humana que temos e vivemos, menos o pecado, para nos garantir que Deus está conosco, Deus caminha conosco, Deus ama o seu povo e ama aqueles que buscam com o coração sincero e reto. E nessa noite do Natal, irmãos e irmãs, nós podemos e devemos fazer um compromisso diante de Deus, porque nós somos testemunhas, somos anunciadores, somos aqueles que levam a boa nova do Evangelho para outras pessoas”, frisou Dom Airton. 

Em entrevista para a comunicação da Arquidiocese de Mariana, o Pároco e Reitor da Catedral Basílica Nossa Senhora da Assunção, Padre  Geraldo Dias Buziani, destacou que a noite do dia 24 dezembro de 2022 foi marcada por muita esperança e alegria, por conta do nascimento de Jesus Cristo e também pela reabertura da Sé de Mariana. Veja:   

“O Senhor vem ao nosso encontro, o ministério da encarnação, e renova em todos nós, a sua presença restauradora, que nos conforta, nos consola e nos anima a prosseguir no caminho, na transfiguração desse mundo, para que nele seja mais visível o reino de Cristo, que é do amor, da caridade, da solidariedade, do perdão. Tudo isso se reveste de uma alegria maior ainda, porque estamos como comunidade paroquial e arquidiocesana reentrando na nossa Catedral, toda bela, restaurada. Então, tudo isso forma um conjunto em nós, a beleza da igreja, da arquitetura, a beleza da liturgia, do mistério da noite de Natal, o mistério da comunidade que se reúne, alegre e festiva, tudo isso se une nesse revigoramento espiritual”, ressaltou. 

O Arcebispo Emérito, Dom Geraldo Lyrio Rocha, fez questão de enfatizar o júbilo da celebração do Natal do Senhor e também da reabertura da Catedral. 

“Sem dúvida alguma, a celebração do Natal do Senhor é um momento de júbilo não só para os critãos, mas para toda a humanidade. Nós estamos comemorando a chegada do salvador da humanidade, o Deus feito homem, Jesus Cristo. Portanto,  o Natal por si mesmo já traz um grande júbilo para todos nós. Mas aqui em Mariana, o Natal deste ano ganha um significado novo, porque depois de sete anos fechada, a Catedral volta a funcionar depois da grande restauração que foi feita e ela se apresenta agora mais bela, mais brilhante, mais iluminada e por isso também, mais acolhedora para todos. Mariana está de parabéns, a Arquidiocese pela restauração da Catedral, o IPHAN, as entidades envolvidas no processo, a Prefeitura Municipal, o povo de Mariana. Porque a Catedral é um grande patrimônio histórico, cultural e sobretudo religioso, que traz uma grande história e é uma lembrança de um longo período de vida desta diocese e hoje culmina esse processo de restauração com a celebração da missa do Natal”, afirmou. 

Fotos: Magu Tavares