domingo

, 14 de abril de 2024

Encontro do Clero de 2024 terá como tema “Presbíteros: testemunhas da esperança”

23 de fevereiro de 2024 Arquidiocese

Com o tema “Presbíteros: testemunhas da esperança” e o lema “Alegres na esperança, perseverantes na tribulação e constantes na oração” (Rm 12,12), acontece entre os dias 26 e 29 de fevereiro o 34º Encontro do Clero da Arquidiocese de Mariana.

Reunindo todo clero, incluindo os sacerdotes religiosos, os padres em missão e os diáconos transitórios, o evento será realizado no Retiro das Rosas, localizado no distrito ouro-pretano de Cachoeira do Campo (MG).

Para assessorar o momento, foi convidado o Padre Humberto Robson de Carvalho, da Arquidiocese de São Paulo (SP) e autor do livro “Presbíteros: testemunhas da esperança”. A obra foi publicada pela Edições CNBB e é o subsídio em preparação ao 19º Encontro Nacional de Presbíteros (ENP), a ser realizado de 24 a 30 de abril no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida (SP).

Segundo Padre Humberto, “os presbíteros — testemunhas da esperança, profundamente humanos, inteiramente de Deus, plenamente identificados com a Igreja e totalmente dedicados a missão — são homens portadores da alegria pascal, que vivem da esperança e que, por isso, são capazes de superar com sabedoria, bom senso, otimismo e bom humor os desafios que a vida presbiteral lhes impõe no dia a dia da missão pastoral. A mística pascal permite que permaneçam: ‘alegres na esperança, perseverantes na tribulação, constantes na oração’ (Rm 12,12)”.

Realizado desde 1990, quando aconteceu a primeira edição durante o pastoreio de Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida, o evento é momento dedicado à formação contínua dos sacerdotes.

“O Encontro anual do Clero sempre foi e sempre será preparado com muito carinho, visando ser um espaço de formação permanente, de amizade social, de debates, de partilha, de oração e de fortalecimento da missão”, afirma o Representante Arquidiocesano dos Presbíteros, Padre Mauro Lúcio de Carvalho.

Dessa forma, a participação de todos é essencial, a fim de consolidar os laços de comunhão e unidade. “A presença de cada padre e de cada diácono é sinal de esperança e de alegria. Acredito que a mística da diocesaneidade é tecida e fortalecida com esses momentos. Por isso, é importante a presença de todos, padres e diáconos”, destaca Padre Mauro.

Programação

Durante o encontro, os padres e diáconos presentes participarão conferências com a exposição do tema, trabalhos em grupos, plenária, momentos de oração e espiritualidade, entre outros. Além disso, está prevista a realização de uma noite de confraternização.

O evento será encerrado na quinta-feira, dia 29, com o almoço.

Agenda