sábado

, 25 de maio de 2024

“Fomos para a missão e agora voltamos”, afirmou Dom Airton na abertura da 27ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral

22 de novembro de 2019 Arquidiocese

“O trecho do Evangelho que ouvimos hoje nos inspira no sentido de caminhar nessa assembleia. Os discípulos foram para missão e voltaram. Nós fomos para a missão e agora voltamos. O que temos para falar? Estamos contentes? Felizes com o que fizemos ou deveríamos ter feito?”, questionou o arcebispo de Mariana, Dom Airton José dos Santos, na abertura da 27ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral, realizada no Auditório do Instituto de Filosofia do Seminário São José, em Mariana. Mais de 100 pessoas participam das discussões, que irão até amanhã (23).

O coordenador arquidiocesano de Pastoral, padre Edmar José da Silva, também reforçou o caráter avaliativo desta edição, lembrando que o ano de 2019 será analisado a partir das duas periferias que o acompanharam: pobreza e juventude. “Que essa avaliação não seja pesada, pessimista, uma avaliação de quem acha que não conseguimos tudo aquilo que desejamos, afinal nunca vamos conseguir mesmo. Mas que seja uma avaliação na ótica da fé. E a fé nos diz que nós todos somos vistos como instrumentos de Deus, fazemos o que devemos. Agora, a colheita é Dele. […] Queremos pedir a graça de continuarmos fazendo a vontade Dele”, disse aos participantes.

O arcebispo também lembrou que ninguém deve trabalhar sozinho. “O caminho pastoral, de evangelização, do anúncio do Evangelho, é o caminho que fazemos juntos. Por isso os discípulos são enviados dois a dois, os discípulos de Emaús são dois”, exemplificou, pedindo que o caminho seja comunitário daqui para a frente. “Que essa assembleia nos ajude, nos inspire a não ficarmos desanimados em nenhum momento e quando as coisas começarem a não dar certo, temos que ter força e vontade para seguir em frente porque temos outros juntos conosco. O caminho vai ser retomado. Bom trabalho a todos nessas próximas horas”, desejou.

O segundo momento da assembleia foi marcada pelo resumo das situações das regiões. “Dom Airton perguntou se estamos felizes. Podemos concluir que estamos satisfeitos com o trabalho realizado lá na região” afirmou a representante da Região Sul, Leci Nascimento, antes de apresentar dados e destacar os pontos fortes do ano, como a crisma de 2000 jovens. “Foi uma grande oportunidade de evangelização da juventude”, comentou.

Ainda hoje os participantes estudarão as Novas Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil/2020-2023, por meio da apresentação do cônego Lauro Sérgio Versiani Barbosa, e farão trabalhos em grupos sobre o tema.