terça-feira

, 09 de agosto de 2022

Forania de Viçosa avalia trabalhos pastorais e elege novo vigário forâneo

16 de dezembro de 2021 Arquidiocese

A reunião aconteceu presencialmente e contou com a participação dos padres e leigos das paróquias da forania. A última reunião da forania foi realizada de forma virtual, em julho deste ano. A expectativa é a retomada da articulação da forania no proximo ano.

Catequese, pastoral da comunicação e atendimento aos idosos e enfermos foram os assuntos que se destacaram na reunião da Forania de Viçosa (MG), nesta quarta-feira, 15, na paróquia São João Batista, em Viçosa. Contando com participação de padres e leigos de doze das quatorze paróquias que compõem a Forania, a reunião foi coordenada pelo vigário forâneo e pároco da paróquia Santo Antônio, em Teixeiras, padre Francisco Maria de Castro Moreira, auxiliado pela secretária da Forania, Sônia Barbosa.

Na avaliação dos padres e leigos, a pandemia provocou uma desarticulação da Forania que tinha uma caminhada pastoral bastante conjunta. “A caminhada de nossa Forania estava bonita antes da pandemia. Havia uma caminhada bastante coesa das pastorais do batismo, catequese e outras. A pandemia desarticulou esses trabalhos”, disse Sônia Barbosa. A secretária da paróquia São Silvestre, Eliana, fez coro a esta avaliação. “A  pandemia desestruturou as pastorais. Um exemplo foi a Pastoral do Batismo que era bem estruturada na Forania”, observou.

Dentre as novidades provocadas pela pandemia, a Pastoral da Comunicação (Pascom) surge como um serviço que ganhou destaque e merece mais articulação na Forania. “Com a pandemia, a Pascom tentou se unificar mais. Esta pastoral contribuiu com as lives e encontros de formação on line que aconteceram nas paróquias. Muitas paróquias se estruturaram para a comunicação nesse tempo da pandemia”, avaliou Felipe, da paróquia Santo Antônio, em Canaã.

O pároco da paróquia São José, em Paula Cândido, padre Geraldo de Souza Rodrigues, chamou a atenção para a importância de se discutir a forma de retomar as atividades pastorais. “A caminhada (pastoral) foi interrompida bruscamente por causa da pandemia. Agora, vivemos a expectativa do retorno das atividades. Ao mesmo tempo, aparece uma série de questionamentos: retomar o mesmo que estava acontecendo? Há algo novo a fazer? É um retorno mesmo ou um caminho diferente do que fazíamos?”, questionou.

A Assembleia Eclesial, realizada no final de novembro, no México, a 28ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral e a fase diocesana do Sínodo sobre a sinodalidade também foram assunto da reunião. Sônia Barbosa informou que as paróquias deverão constituir e capacitar uma equipe para a escuta, segundo o processo do Sínodo convocado pelo Papa Francisco.

“As equipes das paróquias deverão ser constituídas e formadas nos meses de janeiro e fevereiro. Entre os meses de maço a maio, será o tempo da escuta nas paróquias”, explicou. “A equipe arquidiocesana enviará às paróquias orientações para essa escuta”, completou.

No encerramento da reunião, padre Francisco coordenou a eleição do novo vigário forâneo. Após três escrutínios, foi eleito para a função o pároco de São José, em Paula Cândido, padre Geraldo de Souza Rodrigues.

Texto e imagens: Paróquia São João Batista 

Agenda